Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Aston Martin Valhalla é supercarro híbrido com três motores e 950 cv

Um protótipo do superesportivo híbrido já foi visto no set de filmagens do novo filme da franquia 007 e é cotado para ser o novo carro de James Bond

Por Pedro Henrique Oliveira 15 jul 2021, 17h44
Aston Martin Valhalla verde escuro visto 3/4 de frente
O Valhalla é o primeiro carro de produção da Aston Martin que possui um motor central Divulgação/Aston Martin

Ainda com previsão de início das entregas para daqui a dois anos e com 95% do projeto concluído, a Aston Martin divulgou a versão de produção do seu novo superesportivo híbrido, o Valhalla. O que é certo é que ele será usado por James Bond no próximo filme da franquia “007”. 

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90.

O Aston Martin Valhalla tem V8 4.0 biturbo de 750 cv fornecido pela Mercedes-AMG e instalado em posição central, algo inédito entre os carros da fabricante britânica.

Mas o que o torna tão especial é a presença de um par de motores elétricos, um em cada eixo. O modelo até pode andar movido apenas por eles, mas sua função é dar assistir o motor V8 e, em determinadas situações, garantir tração nas quatro rodas – afinal, ele prioriza a tração traseira. Combinados, os motores entregam até 950 cv e 101,9 kgfm.

Aston Martin Valhalla verde visto de frente
O modelo ainda não tem data para lançamento e preço indefinido Divulgação/Aston Martin

Na versão de produção, divulgada pela empresa, o câmbio é de duas embreagens e oito marchas desenvolvido pela própria Aston Martin. Os britânicos afirmam que um sistema torna possível a utilização de diferentes marchas pelos motores em um mesmo momento.

Poderia ser o segredo para o baita desempenho: 0 a 100 km/h em 2,5 segundos, com velocidade máxima de 330 km/h. Com esses números, a Aston visa um tempo de volta em Nürburgring abaixo dos 6 minutos e 30 segundos. 

Aston Martin Valhalla verde visto de lado
A fabricante focou em aspectos aerodinâmicos presentes nos difusores e nas laterais com rasgos Divulgação/Aston Martin

Ao utilizar apenas os motores elétricos, o superesportivo híbrido chega aos 130 km/h, porém a autonomia das baterias é de apenas 15 quilômetros. 

Além da motorização, dois pontos focais da Aston Martin foram o design aerodinâmico e o desempenho do modelo. A especificação apresentada pela empresa visa um peso abaixo dos 1.500 quilos e, para isso, grande parte do esportivo utiliza fibra de carbono. 

Continua após a publicidade
Aston Martin Valhalla visto 3/4 de trás
O modelo não teve seu peso revelado, mas a Aston Martin projeta um peso total abaixo dos 1.500 kg Divulgação/Aston Martin

Fora isso, o Valhalla foi desenvolvido em túnel de vento e tem recursos aerodinâmicos ativos que geram até 600 kg de downforce quando o carro se encontra a 241 km/h. O difusor dianteiro chama atenção pelo visual recortado, com a finalidade de impulsionar ainda mais a aerodinâmica do modelo. 

Lawrence Stroll, dono e membro da Aston Martin e da escuderia na Fórmula 1, explicou que a revelação neste momento pareceu apropriada por conta da proximidade com o GP de Silverstone que, como ele afirmou, “marca o retorno da Aston Martin ao Grande Prêmio da Inglaterra pela primeira vez em mais de 60 anos”, concluiu. 

Aston Martin Valhalla verde visto por trás
Um protótipo do superesportivo foi avistado no set de filmagens do novo filma da franquia 007 Divulgação/Aston Martin

Aproveitando que a empresa está de volta à Fórmula 1 na temporada atual, o Valhalla terá uma suspensão dianteira pushrod, bem ao estilo dos carros da F1. Somado à suspensão está um grupo de amortecedores especiais Multimatic, capaz até de levantar o nariz do carro para passar por lombadas. 

Ainda nas rodas, os freios utilizados são de carbono e cerâmica com a tecnologia de “break-by-wire”. Para completar a exclusividade dos detalhes, a Michelin produziu pneus específicos para o superesportivo. 

Roda do Aston Martin Valhalla verde
A Michelin desenvolveu pneus específicos para o modelo da Aston Martin Divulgação/Aston Martin

Relativo a segurança, a fabricante não informou quais serão os sistemas presentes no modelo, mas são esperadas assistências de direção, como frenagem de emergência, aviso de colisão, piloto automático do tipo “cruise control” e monitoramento dos pontos cegos do motorista. 

  • Além de ser um carro com foco em desempenho, que busca o recorde de volta em Nürburgring, a Aston Martin não deixou o luxo de lado. A cor do modelo divulgado é a chamada verde “British Racing”, utilizada inclusive nos AMR21 da escuderia na Fórmula 1.

    Traseira do Aston Martin Valhalla verde vista por trás
    O modelo conta com 950 cv dos motores a combustão e elétrico combinados Divulgação/Aston Martin

    Em relação ao conforto, a empresa garantiu que o cockpit será maior quando comparado ao do Valkyrie. Internamente, o modelo oferece uma tela sensível ao toque com Apple CarPlay e Android Auto e uma coluna de direção ajustável. 

    Escapamento do Aston Martin Valhalla
    Para diminuir o peso total, a fibra de carbono foi utilizada em grandes proporções no modelo Divulgação/Aston Martin

    A empresa ficou reticente em apresentar mais detalhes do interior do superesportivo, algo que deve ser feito quando as vendas forem disponibilizadas ao público. 

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Capa de QUATRO RODAS 746
    A edição 746 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Arte/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade