Clique e assine com até 75% de desconto

Após escândalo, Volkswagen será investigada no Brasil pelo Ibama

Caso irregularidades sejam constatadas, fabricante pode ser multada em R$ 50 milhões

Por Rodrigo Furlan Atualizado em 9 nov 2016, 14h41 - Publicado em 25 set 2015, 14h40
recall

Dias depois de o escândalo envolvendo a adulteração do mecanismo de emissões de poluentes em testes ambientais ser revelado nos Estados Unidos, a Volkswagen passa a entrar na mira das autoridades brasileiras. O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) revelou que abrirá investigação em relação aos carros vendidos por aqui.

Segundo o Ibama, a VW será notificada a prestar esclarecimentos nesta sexta-feira (25), sem detalhar que tipo de informação será solicitada. O órgão ainda mencionou que esse tipo de fraude é gravíssimo, e, caso seja constatado também no Brasil, poderá render à montadora uma multa de até R$ 50 milhões.

amarok-dark-label-3.jpeg

Na verdade, apenas um modelo da marca alemã comercializado no Brasil é equipado com motor a diesel: a picape Amarok. Durante a semana, consultada pela reportagem de QUATRO RODAS, a assessoria de imprensa da marca apenas reforçou o conteúdo do comunicado internacional, sem especificar se o modelo vendido aqui é equipado ou não com o bloco EA 189 common rail.

Aliás, vale mencionar que o motor 2.0 turbodiesel da Amarok negociada no mercado brasileiro tem duas configurações: 140 cavalos de potência nas configurações S Cabine Simples e S Cabine Dupla e 180 cv nas configurações SE, Trendline, Highline e na série especial Dark Label.

VEJA MAIS– VW admite que 11 milhões de carros podem ter controle de emissões adulterado– O que o escândalo do diesel pode acarretar para a Volkswagen?

Continua após a publicidade
Publicidade