Clique e assine por apenas 8,90/mês

AMG considera motores quatro cilindros turbo e seis cilindros híbrido

Blocos seriam usados em futuros sedãs de alta performance da marca

Por redação - Atualizado em 9 nov 2016, 13h38 - Publicado em 29 abr 2014, 12h20
detroit-2014

Pense nas letras AMG e você provavelmente vai acabar imaginando um sedã de alto desempenho com um grande V8. Isso acabou virando o cartão de visitas da divisão de performance da Mercedes-Benz. Mas, com a introdução de seu 2.0 turbo de quatro cilindros, a AMG está trabalhando em transformar essa noção em sua cabeça.

O motor, bastamte potente, produz 355 cavalos e está atualmente instalado no hatchback A45 AMG, no sedã CLA45 AMG e no crossover GLA45 AMG cruzado, dando à menor família da Mercedes uma gama completa de modelos de desempenho.

Falando com Tobias Moers, chefe da AMG, a revita britânica What Car? relata que a divisão está considerando usar o mesmo motor em modelos maiores, particularmente sedãs de desempenho, como o Classe C.

Outra possibilidade futura mencionada por Moers sobre os novos motores da AMG seria um derivado do bloco V6 turbo híbrido desenvolvido pela Mercedes AMG High Performance Powertrains.

Continua após a publicidade

O que Moers negou, no entanto, foi a perspectiva de a AMG fabricar um motor de alto desempenho movido a diesel. Aparentemente, o mercado para esses modelos é muito pequeno e os benefícios em relação ao bloco movido a gasolina são muito insignificantes para AMG considerar ir pelo mesmo caminho que a divisão M da BMW e Audi Quattro GmbH – sem esquecer a Porsche e a Maserati.

Publicidade