Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

AMG considera motores quatro cilindros turbo e seis cilindros híbrido

Blocos seriam usados em futuros sedãs de alta performance da marca

Por redação Atualizado em 9 nov 2016, 13h38 - Publicado em 29 abr 2014, 12h20
detroit-2014

Pense nas letras AMG e você provavelmente vai acabar imaginando um sedã de alto desempenho com um grande V8. Isso acabou virando o cartão de visitas da divisão de performance da Mercedes-Benz. Mas, com a introdução de seu 2.0 turbo de quatro cilindros, a AMG está trabalhando em transformar essa noção em sua cabeça.

O motor, bastamte potente, produz 355 cavalos e está atualmente instalado no hatchback A45 AMG, no sedã CLA45 AMG e no crossover GLA45 AMG cruzado, dando à menor família da Mercedes uma gama completa de modelos de desempenho.

Falando com Tobias Moers, chefe da AMG, a revita britânica What Car? relata que a divisão está considerando usar o mesmo motor em modelos maiores, particularmente sedãs de desempenho, como o Classe C.

Outra possibilidade futura mencionada por Moers sobre os novos motores da AMG seria um derivado do bloco V6 turbo híbrido desenvolvido pela Mercedes AMG High Performance Powertrains.

O que Moers negou, no entanto, foi a perspectiva de a AMG fabricar um motor de alto desempenho movido a diesel. Aparentemente, o mercado para esses modelos é muito pequeno e os benefícios em relação ao bloco movido a gasolina são muito insignificantes para AMG considerar ir pelo mesmo caminho que a divisão M da BMW e Audi Quattro GmbH – sem esquecer a Porsche e a Maserati.

Continua após a publicidade

Publicidade