Seu carro já pode bloquear um celular e detectar motorista bêbado

Novas tecnologias: conheça os sistemas inteligentes que prometem impedir comportamentos de risco dos motoristas ao volante

Sistemas impedem motoristas de terem comportamento de risco ao volante

Sistemas impedem motoristas de terem comportamento de risco ao volante (Otavio Silveira/Quatro Rodas)

No futuro, os carros autônomos vão liberar o motorista para fazerem o que quiserem a bordo.

Enquanto esse dia não chega, dispositivos de segurança instalados em automóveis vão controlar cada vez mais não só o comportamento do veículo, por meio dos recursos de controle de chassi (como controle de estabilidade e freios de emergência), mas também o do motorista.

Sistemas inteligentes e sensíveis vão monitorar as atitudes do condutor, podendo dar alertas sobre condutas incorretas, como digitar ao celular enquanto dirige.

E se a ideia for cortar esse risco pela raiz, a empresa inglesa Racelogic criou um dispositivo para bloquear o celular.

Já um sistema do governo americano projetado em conjunto com uma indústria local pode simplesmente impedir a partida no motor caso identifique que o motorista está alcoolizado.

E, para adolescentes que necessitem de acompanhamento por parte dos pais, a GM criou um aplicativo que monitora desde a velocidade desenvolvida pelo veículo até o volume do sistema de som.

Bloqueador de celular

Celular ao volante é uma das imprudências mais comuns no trânsito atual

Celular ao volante é uma das imprudências mais comuns no trânsito atual (Oslaim Brito/Veja SP)

O Racelogic Touchlock trava a função touch do celular assim que o motorista toca a tela. Posicionado sob o banco, um transmissor envia sinais de bloqueio somente sobre o celular do motorista e com o carro em movimento.

O dispositivo impede qualquer toque, desde os mais breves, para receber chamadas, até os mais demorados, como rolagem de tela, virada de página e digitação de texto.

Detector de nível alcoólico

 (Otavio Silveira/Quatro Rodas)

Ao contrário de outros dispositivos feitos para evitar que pessoas dirijam alcoolizadas, o Driver Alcohol Detection System for Safety, desenvolvido pelo governo americano, não requer que o motorista sopre em um bafômetro.

Sensores no volante são capazes de avaliar o teor alcoólico captado na respiração do motorista. Ele também conta com sensores de toque, que podem medir os níveis de álcool na transpiração da pele do motorista.

Monitoramento à distância

 (Otavio Silveira/Quatro Rodas)

O aplicativo da GM permite fixar limites de velocidade e do volume do sistema de som e dá alertas ao motorista sempre que esses limites são ultrapassados.

Ocorrências de acionamento de sistemas como os de alerta de colisão e de frenagem de emergência são registradas e podem ser consultadas posteriormente.

As informações podem servir para checagem do desempenho de motoristas recém-habilitados e ajudar a identificar áreas com potencial para futuros problemas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s