Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Seu carro já pode bloquear um celular e detectar motorista bêbado

Novas tecnologias: conheça os sistemas inteligentes que prometem impedir comportamentos de risco dos motoristas ao volante

Por Paulo Campo Grande Atualizado em 8 abr 2019, 09h18 - Publicado em 8 abr 2019, 08h55
Sistemas impedem motoristas de terem comportamento de risco ao volante Otavio Silveira/Quatro Rodas

No futuro, os carros autônomos vão liberar o motorista para fazerem o que quiserem a bordo.

Enquanto esse dia não chega, dispositivos de segurança instalados em automóveis vão controlar cada vez mais não só o comportamento do veículo, por meio dos recursos de controle de chassi (como controle de estabilidade e freios de emergência), mas também o do motorista.

Sistemas inteligentes e sensíveis vão monitorar as atitudes do condutor, podendo dar alertas sobre condutas incorretas, como digitar ao celular enquanto dirige.

E se a ideia for cortar esse risco pela raiz, a empresa inglesa Racelogic criou um dispositivo para bloquear o celular.

Já um sistema do governo americano projetado em conjunto com uma indústria local pode simplesmente impedir a partida no motor caso identifique que o motorista está alcoolizado.

E, para adolescentes que necessitem de acompanhamento por parte dos pais, a GM criou um aplicativo que monitora desde a velocidade desenvolvida pelo veículo até o volume do sistema de som.

Bloqueador de celular

Celular ao volante é uma das imprudências mais comuns no trânsito atual Oslaim Brito/Veja SP
Continua após a publicidade

O Racelogic Touchlock trava a função touch do celular assim que o motorista toca a tela. Posicionado sob o banco, um transmissor envia sinais de bloqueio somente sobre o celular do motorista e com o carro em movimento.

O dispositivo impede qualquer toque, desde os mais breves, para receber chamadas, até os mais demorados, como rolagem de tela, virada de página e digitação de texto.

Detector de nível alcoólico

Otavio Silveira/Quatro Rodas
Ao contrário de outros dispositivos feitos para evitar que pessoas dirijam alcoolizadas, o Driver Alcohol Detection System for Safety, desenvolvido pelo governo americano, não requer que o motorista sopre em um bafômetro.

Sensores no volante são capazes de avaliar o teor alcoólico captado na respiração do motorista. Ele também conta com sensores de toque, que podem medir os níveis de álcool na transpiração da pele do motorista.

Monitoramento à distância

Otavio Silveira/Quatro Rodas
O aplicativo da GM permite fixar limites de velocidade e do volume do sistema de som e dá alertas ao motorista sempre que esses limites são ultrapassados.

Ocorrências de acionamento de sistemas como os de alerta de colisão e de frenagem de emergência são registradas e podem ser consultadas posteriormente.

As informações podem servir para checagem do desempenho de motoristas recém-habilitados e ajudar a identificar áreas com potencial para futuros problemas.

Continua após a publicidade

Publicidade