A curiosa história dos dois Chevrolet Omega nacionais com chassi 0001

Curiosidades do Miau: por que a GM produziu e onde estão as duas unidades do sedã com a mesma numeração final de chassi

Os dois Omega 00001

Os dois Omega 00001 (Omega Clube/Miau/Arte/Quatro Rodas)

Sim: existem mesmo dois Chevrolet Omega nacionais 00001. Ainda que matematicamente pareça impossível, a explicação está ligada à lógica produtiva – e a uma sorte tremenda dos dois carros e de um deles em especial.

Começando pelo ‘primeiro’ 00001: trata-se de um modelo pré-série, ou seja, montado antes da produção comercial efetiva, ou em série, para testes não só de produto como dos sistemas e processos da fábrica. Era o primeiro semestre de 1992.

Em sendo um pré-série, como geralmente acontece, ele tem características únicas e particulares. Uma delas é a cor – um azul claro metálico que na época era da linha Kadett.

Também chamam atenção a ausência de ar-condicionado e de espelhos e vidros elétricos, com manivelas nas quatro portas, o interior monocromático azul, emblemas Chevrolet e Omega na posição invertida na tampa do porta-malas e outras coisinhas.

Trata-se de um modelo versão GLS, equipado com motor 2.0. E ele tem número de chassi gravado, terminado em 0001.

Omega 00001 pré-série era um carro peculiar, a começar pela pintura azul herdada do Kadett

Omega 00001 pré-série era um carro peculiar, a começar pela pintura azul herdada do Kadett (Omega Clube/Miau/)

O destino normal deste carro, como é padrão, era o de ser escrapeado, ou seja, destruído, após as análises e testes de praxe.

Porém quis o destino que ele fosse salvo das garras de uma prensa por engenheiros da Bosch, que pediram à GM um carro para desenvolver a injeção eletrônica para o motor 2.0 a álcool, o que, aliás, na época muitos diziam ser impossível.

A fabricante entregou justamente o 0001 para realização destes testes que, por sinal, acabaram por representar também o embrião da tecnologia flex fuel.

Agora o ‘segundo’ 00001: esse já um modelo em série, ou seja, realmente o primeiro produzido para ser vendido, já com todos os testes realizados nos carros pré-série e na fábrica.

Este também é um modelo GLS 2.0, porém prata. Orgulhoso, ele aparece naquelas clássicas fotos com os executivos da montadora típicos de modelos de início de produção.

Uma destas imagens foi publicada na revista interna da GM, chamada Panorama, de agosto de 1992, que está no acervo do Miau (Museu da Imprensa Automotiva).

GM celebra a produção do segundo Omega 00001 em São Caetano do Sul (SP)

GM celebra a produção do segundo Omega 00001 em São Caetano do Sul (SP) (Reprodução/Revista Panorama/Miau/Quatro Rodas)

Este carro também não deixou de ter uma certa sorte: foi guardado pela GM para compor o futuro acervo de um museu da fabricante, que chegou a ser anunciado em 1996, mas infelizmente nunca foi construído.

Nesta época os dois 0001 se encontraram e, com a desistência de seu museu próprio, ambos foram emprestados pela GM para o Museu de Tecnologia da Universidade Luterana do Brasil, mais conhecido como Museu da Ulbra.

Lá permaneceram até o começo de 2009, quando diante de uma crise na instituição, com um cenário de provável leilão dos carros para pagamento de dívidas, a GM retomou os carros – além dos dois Omega havia vários outros modelos Chevrolet históricos ali, todos originalmente destinados ao acervo do Museu GM.

A verdade é que a GM simplesmente não tinha mais o que fazer com esses carros, que foram então levados para o pátio da fábrica de São José dos Campos.

Registro do Omega 00001 de série no Sinesp

Registro do Omega 00001 de série no Sinesp (Reprodução/Sinesp/Miau/Quatro Rodas)

A fabricante decidiu então promover um leilão interno, para executivos e concessionários, e quase todos os carros foram vendidos. Quase todos.

Foi aí que os dois 0001 se separaram: o azul, que nunca havia sido emplacado e estava um pouco judiado por descuidos nos anos de Ulbra e com hodômetro apontando cerca de 80 mil quilômetros, não encontrou interessado.

O prata, com cerca de 10 mil quilômetros rodados, foi adquirido pelo proprietário da concessionária Primarca, de São Caetano do Sul, onde enobreceu o showroom por muitos anos.

Em uma atitude muito bacana, capitaneada na época por Fabiano Mazzeo, assessor de imprensa da General Motors, o azul foi então doado ao Omega Clube, que aos poucos trouxe o carro de volta aos seus melhores dias.

Omega 00001 pré-série está hoje aos cuidados de um clube de adoradores do sedã

Omega 00001 pré-série está hoje aos cuidados de um clube de adoradores do sedã (Omega Clube/Miau/Quatro Rodas)

Tudo segue como fez a história, inclusive com o motor transformado para álcool com injeção eletrônica. O carro segue nas mãos do clube até hoje.

Já o prata foi vendido depois de alguns anos pelo concessionário para um colecionador que, após mantê-lo em seu acervo particular por algum tempo, o revendeu para Alexandre Badolato, do Museu do Dodge, que está se transformando em uma espécie de porto seguro para modelos históricos de início e final de produção.

A conclusão: o Omega é um carro tão especial que tem até mesmo o privilégio de contar não com apenas uma, mas duas unidades 0001. Ele pode: é, afinal, o Absoluto.

Essas e outras histórias bacanas podem ser conferidas no acervo do Miau – Museu da Imprensa Automotiva.

O museu está instalado na Rua Marcelina, 108, Vila Romana, São Paulo (SP), e funciona normalmente aos sábados e domingos das 13h às 17h. Seu site é www.miaumuseu.com.br e o telefone  é o (11) 98815-7467.

Marcos Rozen

É jornalista especializado em automóveis e fundador do Museu da Imprensa Automotiva.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s