Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Como consumidores venderam carros usados rápido para ter desconto no zero

Por meio de startups, consumidores ouvidos por Quatro Rodas conseguiram vender carro usado rápido: "vendi meu Citroën usado bem e em 10h"

Por Isadora Carvalho Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 10 jul 2023, 11h44 - Publicado em 10 jul 2023, 11h36

O programa de incentivo à venda para carros populares novos, lançado pelo governo federal no início de junho, chegou ao fim na última semana. Durou um mês e, no período, R$ 800 milhões foram distribuídos em descontos de até R$ 8.000 para carros novos de até R$ 120.00.

Na prática, algo entre 150.000 e 166.500 carros novos terão sido vendidos com desconto no Brasil, considerando os emplacamentos de junho e os que serão feitos em julho. 

O que é inegável é que o programa de descontos movimentou as concessionárias, que nas últimas semanas de maio haviam ficado às moscas. No período, houve número recorde de emplacamentos diários: 27.000 carros, o terceiro maior número histórico e um recorde nos últimos 10 anos.

Continua após a publicidade

Enquanto as fabricantes corriam para anunciar novos preços, em muitos casos triplicando o desconto patrocinado pelo governo, os consumidores corriam para vender seu carro usado pelo melhor valor possível. Não havia tempo hábil para anunciar nos classificados online tradicionais e esperar que interessados fossem olhar o carro usado.

carro usado
(Instacarro/Divulgação)

Sorte das startups de compra e venda de carros, que foram as principais aliadas nesse cenário exatamente por prometerem venda em tempo recorde, muitas usam o slogan “venda o seu carro em 24 horas”. Os preços de venda seriam melhores que os oferecidos pelas concessionárias na troca pelo carro zero km.

Continua após a publicidade
Compartilhe essa matéria via:

A advogada Catarina Assunção, 49 anos, precisava dessa agilidade para vender o seu VW Fox 2011 para comprar o Citröen C3 1.0 zero km, que era oferecido com o desconto de R$ 10.990. “Tinha até o dia 30 de junho pra fechar o negócio e precisava mesmo vender o carro rápido. Uma opção era vender para a concessionária mesmo, mas os R$ 18.000 oferecidos era muito baixo quando a Fipe é de R$ 33.000”, afirma Catarina. 

Ela pesquisou outras opções e a indicaram a InstaCarro, uma startup que está no mercado há oito anos e tem um modelo de negócio bem distinto: em sua plataforma online, oferta o carro do cliente para uma base de lojistas cadastrados. Por 24 horas o modelo fica disponível para compra e a maior oferta é oferecida para o dono do carro, segundo a empresa.

Continua após a publicidade
carro usado
(Kavak/Divulgação)

“Eu preenchi um pré-cadastro no site deles e agendei uma vistoria na loja mais próxima, que durou cerca de 40 minutos”, conta Catarina, que no dia seguinte pela manhã já tinha uma proposta de R$ 25.000, que foi aceita no mesmo momento. “Achei a proposta justa considerando que meu carro estava com algumas avarias e questões mecânicas. No dia seguinte entreguei o carro e vinte minutos depois o dinheiro já estava na conta”.

O carioca André Siqueira, 52 anos, também conseguiu vender o carro rápido pela plataforma, em cerca de 48 horas. “Eu tinha um Citröen C4 Pallas 2008 que até tentei vender pela OLX, mas vinha muitas perguntas e propostas ruins e por isso decidi experimentar esse outro jeito”, afirma Siqueira.

Continua após a publicidade
enchente_12.jpg
Citroën C4 Pallas 2008 (QUATRO RODAS/Quatro Rodas)

Ele agendou a vistoria na sua casa em uma quarta-feira ás 15h e no dia seguinte já tinha recebido uma oferta no mesmo valor que havia anunciado o carro. “Eu aceitei a proposta na hora, fui ao cartório e às 17h de sexta-feira o dinheiro estava na minha conta”, diz.

Quem teve venda em tempo recorde foi o paulistano Fábio Soares de Carvalho, 48 anos, que conseguiu vender seu Renault Kwid 2022 em dez horas pela plataforma da Kavak, startup focada na compra e venda de carros. 

O modelo de negócio é diferente da InstaCarro. A empresa não é intermediária entre vendedor e comprador, ela compra o carro usado e revende para o público por meio da mesma plataforma, oferecendo garantia e manutenção em oficina própria.

Kwid
(Fábio Soares de Carvalho/Acervo pessoal)

Carvalho só tinha o interesse da venda no site pois, assim como Catarina, comprou um carro zero km com desconto do governo federal. Por coincidência, também um Citröen C3 1.0. “Eu optei por vender para Kavak, pois tive uma proposta muito baixa na concessionária e como tinha pressa de vender optei pelo método online”, afirma Carvalho.

“Eu mesmo me surpreendi com a rapidez: preenchi os dados do carro no site em um sábado às 8h, marquei uma inspeção às 10h e meia hora depois recebi uma proposta de quase R$ 47.000 (R$ 11.000 a mais do que a loja tinha me oferecido). Passei pelo despachante e às 18h do mesmo dia o dinheiro já estava na conta,” diz.

Outra empresa que entrou nesse ramo de venda de carros em tempo recorde foi a Mobiauto, plataforma de classificados de automóveis, há pouco mais de um mês lançou o Mobi Já que permite que uma pessoa física anuncie seu carro para centenas de lojistas cadastrados, também com a promessa de rapidez para poder fechar o negócio. A diferença para a InstaCarro é que o próprio consumidor recebe as propostas e aceita a que for mais conveniente.

Continua após a publicidade

A grande vantagem para o consumidor nesse tipo de plataforma está na rapidez com que o negócio é fechado. Especialistas do setor afirmam que as melhores ofertas sempre serão ofertadas por pessoas físicas ou particulares, mas para que isso se concretize é necessário mais tempo na venda e aguentar as famosas propostas indecorosas para troca. 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Os automóveis estão mudando.
O tempo todo.

Acompanhe por QUATRO RODAS.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.