Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Primeiro Mercedes-AMG elétrico é sedã mais potente que Porsche 911 GT2

O modelo, chamado oficialmente de EQS 53 4MATIC+, é o primeiro elétrico preparado pela AMG e promete desempenho de esportivo puro

Por Pedro Henrique Oliveira 6 set 2021, 21h01
Mercedes-AMG EQS 53 4MATIC+ visto 3/4 de frente
A versão AMG do sedã EQS foi revelada pela marca no começo deste mês Divulgação/Mercedes-Benz

Chegou a vez dos elétricos com desempenho de esportivo. Depois do Classe S, sedã topo de linha da Mercedes, ter sido convertido no sedã elétrico EQS, agora este se torna o primeiro carro elétrico a ter uma versão especialmente preparada pela AMG, a divisão de alto desempenho da marca alemã. 

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

O visual pode parecer quase idêntico ao dos EQS 450 e 580, mas o tesouro está na mecânica. Se no EQS 580 o par de motores elétricos entrega cerca de 525 cv, levando o sedã de 0 a 100 km/h em 4,3 segundos, o chamado EQS 53 4MATIC+ vai do repouso até 100 km/h em 3,8 segundos e chega aos 220 km/h. 

Mercedes-AMG EQS 53 4MATIC+ visto 3/4 de trás
o EQS-AMG é o primeiro elétrico preparado pela divisão de desempenho da marca alemã Divulgação/Mercedes-Benz

Isso só é possível porque a versão AMG tem superlativos 658 cv e 96,87 kgfm. Só não dá para dizer que seus motores elétricos e baterias foram feitos à mão, como acontece com os motores a gasolina dos AMG tradicionais. 

Mercedes-AMG EQS 53 4MATIC+ visto 3/4 de frente
Com a adição do pacote AMG Dynamic Plus, o motor entrega até 761 cv e vai de 0 a 100 km/h em pouco mais de 3,4 segundos Divulgação/Mercedes-Benz

Para quem ainda não achou o motor potente o suficiente, a divisão de desempenho disponibiliza um outro pacote para os clientes que buscam adrenalina. Chamado de AMG Dynamic Plus, que eleva a potência aos 761 cv e o torque atinge a casa dos 104 kgfm.

Nesta configuração, o sedã se torna capaz de chegar aos 250 km/h e acelera de 0 a 100 km/h em pouco mais de 3,4 segundos. A versão conta também com o que a empresa chamou de Race Start. Quando o modelo arranca em determinadas situações, luzes e sons personalizados completam o ambiente da cabine para a total imersão do motorista.

Interior do Mercedes-AMG EQS 53 4MATIC+ visto da primeira fileira
A cabine da versão AMG é parecida com o EQS comum, a não ser pelo acabamento, animações especiais e emblemas por todo o carro Divulgação/Mercedes-Benz

Esses números assustadores se tornaram possíveis por conta dos motores preparados pela AMG. O EQS AMG também tem dois motores, um para cada eixo, compondo a tração integral preparada pela divisão de desempenho da fabricante. Na visão dela, a tração “transmite de forma otimizada o poder para o asfalto”.

  • Independentemente da escolha do cliente, o modelo terá o mesmo pacote de baterias com 107,8 kWh disponíveis. Mesmo assim, a Mercedes ainda não divulgou os números de autonomia do modelo – que devem ser menores que a versão de entrada por conta da potência. 

    Continua após a publicidade
    Mercedes-AMG EQS 53 4MATIC+ visto 3/4 de frente
    Os dados de autonomia do modelo não foram divulgados, mas espera-se que sejam menores quando comparados aos do EQS 450 e 580 Divulgação/Mercedes-Benz

    Além disso, os carros com apelo esportivo sempre têm um aspecto em evidência: o som. E a Mercedes sabe disso. Diz ela que o novo EQS AMG oferece uma experiência poderosa com os alto-falantes. Há duas modalidades de experiências chamadas “Authentic” e “Performance”. Para uma imersão maior, o motorista pode escolher no volante entre efeitos sonoros balanceados, esportivos ou de desempenho. 

    Mercedes-AMG EQS 53 4MATIC+ visto de lado
    O modelo tem baterias de íon-lítio que juntas somam 107,8 kWh e dão um desempenho de esportivo puro ao elétrico Divulgação/Mercedes-Benz

    Para a nova configuração do sedã, a Mercedes atualizou o sistema de resfriamento e os modos de direção. O foco da empresa foi, principalmente, em um melhor desempenho visto as metas rígidas de diminuição de emissão de poluentes. 

    A marca afirmou que o modo de direção escolhido pelo piloto será combinado a um som específico. Por falar em possibilidade de escolha, ele poderá selecionar entre os modos “Slippery”, “Comfort”, “Sport”, “Sport+” e “Individual”.

    Bancos do Mercedes-AMG EQS 53 4MATIC+ visto 3/4 de frente
    As mudanças visuais são mais discretas, mas é possível observar o logo AMG por todo o modelo inclusive nos bancos Divulgação/Mercedes-Benz

    Se isso não for o suficiente para o cliente, a Mercedes ainda oferece um engenheiro de corrida virtual para encantar o consumidor. Chamado de AMG Track Pace, o software integra o sistema de informações e entretenimento do sedã e captura dados de desempenho do modelo. Tempo das voltas e comparações de velocidade em setores estão entre as análises feitas pelo sistema

    Mercedes-AMG EQS 53 4MATIC+ visto 3/4 de frente
    O pacote Dynamic Plus inclui os chamados Track Pace, que contabiliza o desempenho em pista do modelo, e o Race Start, que inclui sons e animações em uma arrancada Divulgação/Mercedes-Benz

    Não pense que o visual foi deixado de lado. Os faróis são especiais a grade com fundo preto imita a grade “panamericana” característica dos carros mais recentes da divisão esportiva e ainda conta com o emblema AMG. Por conta do apelo de desempenho, a Mercedes adicionou mudanças aerodinâmicas, como um novo splitter dianteiro e mudanças no difusor traseiro. 

    Roda do Mercedes-AMG EQS 53 4MATIC+
    As rodas são de liga leve e podem ser de aro 21 ou 22. Freios de carbono-cerâmica estão disponíveis Divulgação/Mercedes-Benz

    O aerofólio traseiro se tornou um pouco maior, as rodas são de liga leve e aro 21 ou 22 e alguns detalhes da divisão esportiva, como o emblema da AMG e o 4MATIC+ escrito por extenso, completam o visual do modelo. 

    Interior do Mercedes-AMG EQS 53 4MATIC+ visto da primeira fileira
    O modelo continua com o painel Hyperscreen, mas que terá telas com designs específicos para a versão AMG Divulgação/Mercedes-Benz

    Na cabine do elétrico, os pedais são preparados exclusivamente para o sedã, assim como o volante coberto em couro nappa. Além disso, o futurista painel chamado de Hyperscreen tem conteúdos e modos de exibição específicos para a versão AMG. Dito isso, ainda não há um valor determinado para a versão ou previsão de chegada ao mercado.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Quatro Rodas

    Capa quatro rodas 748 agosto 2021
    Capa quatro rodas 748 agosto 2021 A edição 748 de QUATRO RODAS já está nas bancas!
    Clique e Assine
    Continua após a publicidade
    Publicidade