Homens e mulheres já pagam quase o mesmo por seguro de carro

Para executivo de corretora online, igualdade entre gêneros nas faixas etárias mais jovens tende a igualar também o nível de risco e os preços

servicos servicos

servicos (/)

O desconto no preço dos seguros de carros para mulheres em relação ao preço pago pelos homens pode estar com os dias contados. Essa foi uma constatação da corretora online MinutoSeguros.com.br, que cota preços de seguros em 13 seguradoras. Segundo o sócio-diretor do site, Marcelo Blay, já é possível notar uma tendência na redução da diferença de valores cobrados a homens e mulheres de até 25 anos. Em algumas seguradoras, essa diferença é praticamente nula.

“Nós fazemos milhares de cotações por dia para tentar encontrar o melhor preço para o cliente. Começamos então a perceber que, do início do ano para cá, o comportamento dos preços de acordo com o gênero começou a mudar”, explica Marcelo Blay.

As grandes diferenças de preços entre os gêneros se deviam ao fato de os carros conduzidos por mulheres sofrerem, estatisticamente, menos acidentes, roubos, furtos e outros danos que aqueles conduzidos por homens.

Segundo Blay, as seguradoras que já incorporam a mudança estatística são as maiores, com base mais extensa de clientes. As seguradoras com menos clientes, por sua vez, ainda têm diferenças de preços significativas para homens e mulheres, pois demoram mais tempo para incorporar as mudanças comportamentais e estatísticas.

Veja nas tabelas como são os preços hoje na cidade de São Paulo. Segundo a Minuto Seguros, os preços para os homens eram praticamente os mesmos no início do ano:

Volkswagen Gol 1.0 Total Flex 8V 4P G5 (2012/2012)

Seguradoras Preço homem (R$) Preço mulher (R$) Diferença H-M (R$)

Seguradora 1 3.558,75 3.554,79 + 3,96 Seguradora 2 3.359,22 3.363,44 – 4,22

Preço médio para as mulheres no início do ano: R$ 2.269,77

Hyundai HB20 Hatch Comfort 1.6 16V Flex Manual 5P (2012/2013) Seguradoras Preço homem (R$) Preço mulher (R$) Diferença H-M (R$) Seguradora 1 2.148,93 2.114,82 + 34,11 Seguradora 2 2.068,59 2.053,02 + 15,57

Preço médio para as mulheres no início do ano: R$ R$ 1.872,59

Renault Duster Dynamique 2.0 16V 4X4 Flex Manual 5P (2012/2012)

Seguradoras Preço homem (R$) Preço mulher (R$) Diferença H-M (R$) Seguradora 1 3.407,31 3.265,60 + 141,71 Seguradora 2 3.326,78 3.198,52 + 128,26

Preço médio para as mulheres no início do ano: R$ 2.655,52

Perfil utilizado

CEP de São Paulo: 05422-000 (Pinheiros)

Perfil masculino e feminino, solteiro (a), 25 anos, sem filhos, residente em casa com portão automático, garagem no trabalho e na faculdade, utilização para ida e volta do trabalho e da faculdade, assistência 24 horas básica, danos materiais e corporais de 50 mil reais, cobertura completa de danos e vidros.

Explicações

Marcelo Blay afirma que, em contato com as seguradoras no dia a dia, e com base em sua experiência no mercado de seguros, pôde constatar que a mudança estatística pode se dever ao fato de o comportamento das mulheres mais jovens estar se assemelhando ao dos homens da mesma faixa etária. Isso as torna, portanto, mais expostas a riscos do que antes.

“As mulheres estão comprando mais carros, dirigindo mais e bebendo mais, praticamente tanto quanto os homens”, diz Blay.

Ele lembra pesquisa publicada recentemente pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) que mostra que o percentual de mulheres que consome uma quantidade considerada nociva de álcool passou de 36% para 49% daquelas que consomem bebidas alcoólicas.

Tal pesquisa mostra ainda que 20% dos adultos que bebem consomem 56% de todo o álcool vendido no país, e que a maioria desse grupo é composta por homens com menos de 30 anos.

De acordo com Blay, as mulheres jovens também estão usando mais o carro para trabalhar e até estudar à noite. O índice de sinistros entre jovens universitários é incrementado pelo fato de muitos estudantes estacionarem na rua à noite, nos arredores dos campi. “Os ladrões sabem disso, o que eleva o índice de roubo e furto entre esses motoristas”, explica.

Mulheres jovens ainda podem encontrar preços mais baixos

O levantamento da Minuto mostra que o fenômeno não é restrito a São Paulo. No Rio de Janeiro, em Brasília e em Belo Horizonte, por exemplo, a diferença de preços entre homens e mulheres em algumas seguradoras é menor que 100 reais. Há casos em que a diferença não chega a dez reais. Foram pesquisados valores para os mesmos três modelos levantados em São Paulo, com os mesmos perfis de motoristas.

A pesquisa, no entanto, também evidencia que a diferença entre os preços das seguradoras é grande para um mesmo perfil de carro e motorista. Veja, por exemplo, a tabela do Rio de Janeiro para o Renault Duster, mesmo perfil de motorista e cobertura das tabelas anteriores:

Seguradoras Preço homem (R$) Preço mulher (R$) Diferença H-M (R$) Seguradora 1 3.412,79 3.386,93 – 25,86 Seguradora 2 3.259,91 3.246,35 – 13,56 Seguradora 3 1.930,78 1.735,52 – 195,26 Seguradora 4 2.331,40 2.164,16 – 167,24 Seguradora 5 3.044,64 2.121,83 – 922,81

Repare que a seguradora 5 ainda tem uma diferença de preço significativa, de quase mil reais, entre homens e mulheres. Nas duas primeiras seguradoras, contudo, a diferença de preço é irrelevante. Isso se deve ao fato de que as seguradoras grandes já incorporam a redução de diferenças, enquanto as pequenas ainda conservam o padrão de comportamento anterior.

“As seguradoras menores acabam se espelhando no comportamento das maiores, e eventualmente esses preços vão convergir para o patamar mais elevado em breve”, observa Marcelo Blay.

Contudo, ele deixa uma dica para as mulheres mais jovens que ainda quiserem contratar seguros mais baratos. “Essas mulheres devem procurar corretores que trabalhem com várias seguradoras e que busquem a melhor relação custo-benefício num universo maior. É difícil as pessoas se lembrarem de mais do que quatro ou cinco nomes de seguradoras. Mas não necessariamente a que oferece as melhores condições é a maior ou mais famosa”, diz.

Mudança pode não ser permanente e não atinge todas as mulheres

De acordo com Blay, a diferença entre os preços de seguros de carros para homens e mulheres é dinâmica e pode voltar a mudar. “Mas isso depende de uma mudança de comportamento da população, e as seguradoras precisam de pelo menos 12 meses de visão de carteira para mudarem os preços”, diz o executivo.

Para as mulheres com mais de 25 anos, o executivo não notou mudanças no comportamento dos preços, e a diferença em relação aos seguros para os homens continua boa. “As mulheres mais velhas costumam ter mais cuidados com o carro, têm mais maturidade. Quando casadas, saem menos, e quando um companheiro bebe, o outro dirige, e vice-versa”, explica Blay.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. cade o acervo!!!