Freios do Toyota Corolla

Proprietários reclamam da baixa durabilidade de pastilhas e discos de freio do sedã

 (/)

No nosso teste de Longa duração, mais da metade dos carros que completaram os 60 000 km nunca necessitaram da substituição dos discos de freio. Então é possível ter uma ideia de como fica o humor de um dono de Corolla, reconhecido pela robustez e durabilidade, quando ele tem de trocar as peças em menos de 35 000 km.

Foi o caso do ortopedista Marcos Britto da Silva, do Rio de Janeiro (RJ). “Meu carro, com menos de dois anos, já estava com os freios traseiros assobiando. A concessionária disse que precisava trocar as pastilhas e os quatro discos, ao custo de 2 200 reais”, afirma Marcos. “Alegaram que, por ser um item de desgaste natural, a garantia de fábrica não cobria. Então por que no meu Corolla anterior os discos duraram mais de 100 000 km?”

A baixa durabilidade das peças dos freios do sedã manifesta-se até em modelos tão pouco rodados que ainda parecem zero-quilômetro, como relata a empresária Dulcineia Bianchi, de Linhares (ES), dona de um Corolla 2012. “Meu carro tem apenas 10 000 km e já está com desgaste acentuado nos discos.Agora vou ter de trocá-los”, diz.

Para os mecânicos, o problema é conhecido. “Discos de Corolla desgastados são bem comuns aqui na oficina. O caso ocorre com os sedãs a partir do ano 2003”, diz Marcela Starling, consultora da rede BH Oficinas e diretora de compras do centro automotivo THC.

Ela explica que no sedã da Toyota costuma-se substituir as pastilhas pela primeira vez, em média, aos 18 000 km, sendo a segunda aos 30 000 km. “A diferença é que na segunda vez, além das pastilhas, trocam-se também os discos de freio. E nessa hora é bem comum a pastilha ainda ter vida útil, mas o disco estar tão desgastado que ela encosta na lateral do disco, fazendo o proprietário reclamar da falta de freio”, diz Marcela.

O POVO RECLAMA

“Meu carro tem menos de 15 000 km rodados e já está com os discos gastos.” – Alexandre Bathazar Cavalcante, economista, Belém (PA), dono de um Corolla 2012

“Perdi a conta de quantas vezes eu troquei os discos de freio por causa dos ruídos e do desgaste prematuro. Eles duraram menos de 30 000 km.” – Sérgio Navarro Junior, representante comercial, Itapoá (SC), dono de um Corolla 2010

RESPOSTA

Até o fechamento desta edição, a Toyota não se pronunciou oficialmente sobre o assunto.

CONTE-NOS SEU PROBLEMA

Seu carro tem algum defeito de fabricação ou de projeto que o deixa irritado? Ouviu falar de problema que mereça um recall? Passou por uma situação em que seus direitos de consumidor foram violados? Então escreva para nós: 4rodas.abril@abril.com.br

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s