Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Diferença no preço do reparo

Variação entre modelos do mesmo segmento chega a 127%

Por André Paixão Atualizado em 9 nov 2016, 12h08 - Publicado em 8 nov 2012, 20h08
servicos

Um dos fatores que pesam na balança da escolha de um automóvel é o custo de reparo. Peças caras e demora na realização do serviço são o pesadelo de qualquer orçamento. Para ajudar a decidir qual o menor custo de oficina entre dois carros equivalentes, foi criado o Car Group. Realizado pelo Cesvi (Centro de Experimentação e Segurança Viária), o estudo separa os carros de acordo com a categoria e os classifica com notas entre 10 e 60, conforme o valor e o tempo exigido para o reparo.

Para chegar aos números do Car Group, os carros passam por testes de impacto na dianteira e traseira a 15 km/h. Depois, são levados para a oficina, onde se analisa a profundidade dos danos, a facilidade e o custo final do reparo.

Quanto menor o número, mais barato o conserto para o futuro proprietário. Um Car Group 10 significa custo de até 2 800 reais. Cada degrau acima acrescenta 121 reais na conta. Seguindo a lógica, o índice 60 significa gasto acima dos 8 729 reais. Com isso, a disparidade entre alguns modelos fica evidente. Segundo o gerente técnico do Cesvi, Emerson Feliciano, existem algumas condições que jogam os preços de oficina lá para cima. “Há casos em que um carro pode ter uma peça reparada, enquanto outro exige sua troca. Isso eleva o valor e causa pior desempenho nos testes.” Para as comparações, utilizamos um valor médio em cada categoria.

Em cinco sedãs médios, a diferença entre o primeiro e o último chega a 79%. Enquanto o conserto de um 408 custa para o dono 3829 reais, em média, os reparos de um Fluence ultrapassam os 6 800 reais. Entre os hatches pequenos, em que as despesas costumam pesar mais no bolso, a diferença entre dois modelos chega a 97%. O Fox pertence ao grupo 15 e tem custo médio de reparabilidade de 3 345 reais, enquanto o novo Palio alcança o nível 42, em média 6 612 reais para ficar novo.

Uma curiosidade é o mau desempenho dos recentes modelos da Fiat. Além do Palio, o Uno foi classificado como 36, contra 22 do Celta e 20 do Ka. Já o Grand Siena ficou com 36, próximo ao Cobalt (35), mas distante de outros rivais diretos, como Voyage (22) e Versa (23).

Com os sedãs compactos, a diferença chega a 127%. Em média, 4 114 reais separam o conserto de um Polo (14) para um 207 Passion (48). Enquanto o modelo da Volkswagen força o desembolso de 3224 reais em peças e mão de obra, o sedã da Peugeot, por sua vez, exige 7 338 reais.

634_merca_01.jpg
Continua após a publicidade
Publicidade