Clique e assine com até 75% de desconto

Correio Técnico: posso tomar multa por usar DRL no lugar do farol baixo?

Posições distintas do equipamento de segurança ainda geram confusões entre policiais nas estradas brasileiras

Por Rodrigo Ribeiro 3 out 2019, 07h00
A luz diurna em led do Virtus e Polo é exclusiva das versões Highline Divulgação/Volkswagen

Segundo um policial, a DRL do meu Virtus está errada e eu poderia ser multado. Isso é verdade? leitor Carlos Calimerio Peixoto, Goianésia (GO)

Quem se equivocou foi o policial, mas algo parecido já aconteceu conosco com o Virtus do teste de Longa Duração.

“Fui alertado em uma base da Polícia Rodoviária para acionar os faróis baixos para evitar que tomasse uma multa”, conta o piloto de testes Eduardo Campilongo.

A confusão pode estar relacionada à localização da DRL do Virtus, ao lado do farol de neblina, em vez de ser embutida dentro do farol principal.

Segundo a VW, o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) define que as luzes de condução diurna (DRL, na sigla em inglês) devem ficar entre 25 cm e 1,5 m do solo, ser na frente do carro e estar pelo menos 60 cm afastada uma da outra.

“O Virtus atende plenamente esta resolução, da mesma forma que todos os outros modelos da marca que oferecem esse recurso”, informa a Volkswagen. Se você foi multado por conta disso, é necessário recorrer da infração.

Continua após a publicidade

Outros modelos que podem gerar confusão são aqueles que possuem a DRL usando luz halógena, como Jeep Renegade, Golf Comfortline e Fiat 500.

Mas e o farol baixo?

Cena comum no trânsito à noite: painéis iluminados e faróis apagados Christian Castanho/Quatro Rodas

Vale destacar que não há infração caso o motorista opte por usar o farol baixo na estrada em modelos equipados com DRL.

O mais adequado, entretanto, é usar a DRL para rodagens diurnas, pois ela foi feita especificamente para aumentar a visibilidade do veículo em situações onde há muita luz natural.

O contrário — usar a DRL à noite ao invés do farol —, entretanto, é proibido e pode ocasionar acidentes. Primeiro, porque a DRL gera uma luz muito difusa, que pouco ilumina à frente e ofusca todos os outros motoristas.

Além disso, andar com o farol apagado faz com que não haja nenhuma iluminação na traseira do veículo, fazendo com que ele efetivamente “desapareça” em vias pouco iluminadas.

  • Tem outras dúvidas? Envie sua pergunta para correiotecnico@abril.com.br!

    Continua após a publicidade
    Publicidade