Clique e assine por apenas 8,90/mês

A recirculação do ar-condicionado pode causar sonolência?

Cuidado: ao menor sinal de sonolência, é melhor abrir as janelas e deixar entrar um pouco de ar fresco

Por Redação - Atualizado em 24 jun 2018, 00h21 - Publicado em 12 ago 2016, 15h51
Ar-condicionado digital do BMW X1 xDrive25i
Função de recirculação é útil, mas deve ser usada com moderação Marco de Bari/Quatro Rodas

Sim, é verdade – como inclusive este alerta está na maioria dos manuais de instruções.

O médico Dirceu Rodrigues, diretor da Abramet (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego), explica que pode haver a sonolência e, no extremo, o desmaio.

Isso ocorre porque, com a recirculação do ar-condicionado ligada, o sistema evita a entrada de ar externo na cabine e trabalha apenas com o volume que já está dentro do veículo.

Quando essa opção fica ativa por muito tempo, seja para resfriar o ambiente logo ou evitar a entrada de fumaça, o ar fica saturado de gás carbônico (CO2).

Isso ocorre porque os ocupantes gastam o oxigênio (O2) e liberam o gás carbônico. Este gás, em altas concentrações, provoca a vontade de dormir.

Assim, aos primeiros sinais de sonolência, deve-se abrir as janelas para renovar o ar dentro da cabine.

O fenômeno não é restrito aos automóveis. Anos atrás, uma pesquisa em ambientes de trabalho em São Paulo analisou funcionários que trabalham em edifícios com climatização artificial e outros com circulação natural de ar.

Os sintomas de sonolência (além dos de irritação ocular e nasal) foram muito maiores nos que passam o dia em locais com ar-condicionado.

Continua após a publicidade
Publicidade