Longa Duração: o desmonte precoce do Fiat Mobi

Mal chegou aos 50.000 km e o Mobi quer pular direto para o desmonte: quebradas, várias peças plásticas de acabamento tiveram de ser trocadas

Mobi: peças repostas às vésperas da quinta revisão

Mobi: peças repostas às vésperas da quinta revisão (Alexandre Battibugli/Quatro Rodas)

Raras foram as vezes em que um carro de Longa Duração apresentou tantos problemas de acabamento em um intervalo de tempo tão curto quanto o Mobi: tampa de acesso ao plugue de diagnose (no lado esquerdo do painel), capas de acabamento dos passantes dos cintos de segurança dianteiros, tampão traseiro e respectivo suporte lateral. Tudo quebrado, um verdadeiro desmonte antecipado.

Pouco antes da revisão dos 50.000 km, entramos em contato com a concessionária Impéria, de Limeira (SP), e ouvimos: “Pode vir, todos os itens chegaram”, disse o rapaz do balcão de peças. Na Impéria, porém, descobrimos que o suporte lateral do tampão do porta-malas estava errado: enviaram o do lado direito.

Tampa do painel quebrada foi trocada

Tampa do painel quebrada foi trocada (Alexandre Battibugli/Quatro Rodas)

Capa do cinto teve que ser substituída

Capa do cinto teve que ser substituída (Alexandre Battibugli/Quatro Rodas)

O tampão também é novo, mas o seu suporte segue quebrado

O tampão também é novo, mas o seu suporte segue quebrado (Alexandre Battibugli/Quatro Rodas)

Mas tivemos uma compensação: na verdade, uma gentileza acertada ainda antes de descobrirmos o equívoco na encomenda. “A gente instala tudo rapidinho. Nem vou cobrar a mão de obra”, disse o rapaz que nos fez a venda.

Típica de cidades interioranas, essa gentileza cativa o consumidor da cidade grande. Só não agendamos a revisão dos 50.000 km ali mesmo, na própria Impéria, porque no Longa Duração evitamos fazer duas visitas a uma mesma concessionária. Na boca do caixa, pagamos a conta de R$ 212.

Fiat Mobi – 49.005 km

Consumo

  • No mês: 8,5 km/l com 61,2% de rodagem na cidade
  • Desde jul/16: 10 km/l com 23,5% de rodagem na cidade
  • Combustível: etanol

Gastos no mês

  • Combustível: R$ 371
  • Tampão traseiro: R$ 189
  • Tampa do painel: R$ 33
  • Capa dos cintos: R$ 12

Ficha técnica

  • Versão: Like On 1.0 Flex
  • Motor: 4 cilindros, dianteiro, transv,. 999 cm³, 8 V, flex, 75/73 cv a 6.250 rpm, 9,9/9,5 mkgf a 3.850 rpm
  • Câmbio: manual, 5 marchas
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. sou mais o HB20….
    ainda vai ter gente que vai defender o MOBI….
    O ONIX tirou zero em termo de segurança…

  2. Luiz Carlos Porto

    Como todo Fiat uma carroça.

  3. Preço de camaro (EUA) ,qualidade de carroça…