Lada Niva terá nova geração depois de mais de 40 anos

Executivo descarta que nova geração será derivada do Renault Duster

Lada Niva

Um dos primeiros carros importados após a abertura das importações, o Lada Niva foi vendido no Brasil entre 1991 e 1995 (Divulgação)

Lançado em 1977, o Lada Niva completará 40 anos neste ano. São quatro décadas desafiando o tempo, sem perder o aspecto antiquado e rústico e a fama de indestrutível que o sagrou ao redor do mundo. A novidade é que finalmente o Niva terá uma nova geração.

Quem confirmou o desenvolvimento de um novo Lada Niva foi Nicolas Maure, CEO da AutoVAZ, empresa subsídiária da Renault-Nissan e proprietária da Lada.

Lada Niva

Modelo é vendido até hoje com carrocerias de duas e quatro portas (Divulgação)

Sem ser muito específico, o executivo deixou claro que o novo Niva não será baseado na plataforma do Duster, algo que vinha sendo especulado há pelo menos quatro anos.

A imprensa russa levanta a possibilidade do novo Lada Niva ser derivado do XRay, um crossover com dimensões pouco menores que as do Duster. A Lada inclusive já mostrou o conceito Xcode, o SUV compacto derivado do Xray que poderia dar origem ao novo Niva.

painel Lada Niva

Painel é tão velho que não combina com um rádio dos dias atuais (Divulgação)

Uma verdade é que a segunda geração do Niva não terá o preço acessível como hoje: parte dos 450 mil rublos, o equivalente a R$ 24.500, com motor 1.7 a gasolina de 82 cv e tração 4×4 – que, a propósito, mantém acionamento por duas alavancas além da alavanca de câmbio.

Para efeito de comparação, o Xray parte de 550 mil rublos (R$ 29.900), equipado com motor 1.6 de 106 cv e tração dianteira. Mesmo assim, o Niva continuará com versões de duas e quatro portas e tração 4×4 em todas as configurações – com direito a acionamento eletrônico.

Motor Lada Niva

O estepe fica sob o capô até hoje. É herança da plataforma derivada do Fiat 124, que saiu de linha três anos antes do lançamento do Niva (Divulgação)

Apesar do preço acessível que tem hoje, o Lada Niva é exportado para um número cada vez menor de países. Além de alguns mercados da Ásia central e do Oriente Médio, chega em alguns poucos mercados da América do Sul.

Não poderia ser diferente: considerado o primeiro SUV com carroceria monobloco da história, seu projeto começou a ser desenvolvido em 1971 – quarenta e seis anos atrás. Isso deixa claro que segurança não é um de seus pontos fortes.

Lada Niva

Um Niva de entrada custa hoje R$ 24.500 na Rússia (Divulgação)

Vale lembrar que em 1998 uma joint-venture entre a AvtoVAZ e a General Motors lançou o Chevrolet Niva, um desenvolvimento à parte da plataforma do Niva equipado com motores Peugeot e Opel. Uma nova geração chegou a ser exibida em formato de concept car em 2014, mas a versão de produção nunca deu as caras.

O Chevrolet Niva foi feito para o mercado russo

O Chevrolet Niva foi feito para o mercado russo

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Daniel Stegun

    Somente uma correção, tivemos aqui no Brasil, de 1991 até 1995 e 1998 e 1999. As duas alavancas esqueceram de mencionar que é 4×4 com reduzida, e uma do bloqueio da tração e a outra da reduzida, além da do câmbio. O design do painel é antigo, não que é velho. A plataforma do Niva nada tem a ver com o Fiat 124, o Lada 2105, Laika sim e o mesmo projeto. O Chevrolet Niva nunca usou um motor Peugeot, e sim motor GM e o próprio motor Lada, e aina o usa atualmente. O motor Peugeot XUD foi utilizado sim no próprio Niva. Vale lembrar que atualmente chama-se somente Lada 4×4, pois a GM comprou o direito do nome Niva para o Chevrolet Niva.

  2. Guillermo Galmés

    O NIVA de Chevrolet eu podia ver na base da Antártida russo na ilha King George. É um vermelho