Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Teste: tiramos todas as suas dúvidas sobre a Ram Rampage R/T; veja consumo

Você nos perguntou tudo sobre a Ram Rampage. Sim, é a picape mais rápida do Brasil e aqui estão nossos testes de desempenho, consumo e ruído

Por Henrique Rodriguez Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 5 set 2023, 17h19 - Publicado em 5 set 2023, 17h00

Estávamos ansiosos pelo teste da Ram Rampage. Mais de dois meses separaram a apresentação do início da pré-venda, e a entrega dos carros aos primeiros compradores, que começa agora. Foi tempo suficiente para a marca receber mais de 8.000 pedidos e para vários questionamentos surgirem.

Por isso abrimos uma caixa de perguntas sobre a Rampage, em nosso Instagram (@quatro_rodas), assim que ela chegou para o nosso teste. Vamos responder tudo agora, no texto e no vídeo a seguir.

Por sorte, boa parte das mais de 200 perguntas que recebemos era repetida. A maioria ligada ao desempenho, que é o ponto alto da Rampage R/T (R$ 269.990), versão topo de linha e a primeira que recebemos para teste. Esta versão só existe com o motor Hurricane-4, um 2.0 turbo a gasolina com 272 cv e 40,8 kgfm, sempre com câmbio automático de nove marchas e tração integral.

RAM RAMPAGE
Para-lamas volumosos e tampa traseira reforçam o tamanho da caçamba (Fernando Pires/Quatro Rodas)

A versão se diferencia por ter escape esportivo, rodas aro 19 e suspensão rebaixada e mais firme, o que justifica a máxima de 220 km/h – 10 km/h acima das demais. É a Ram mais rápida do mundo e a picape mais rápida que já testamos. Cravou 7,1 s na aceleração de 0 a 100 km/h. Deixou a VW Amarok V6 (7,5 s) e a Ford Maverick 2.0 (8 s) para trás.

Anda como um V6, mas o consumo é até melhor, pois registramos 8,5 km/l no ciclo urbano e 11,8 km/l no rodoviário. Sua principal concorrente é a Ford Maverick FX4, que também não é flex e faz a gasolina render um pouco mais: 9,5 km/l na cidade e 12,2 km/l na estrada.

Continua após a publicidade
RAM Rampage RT 2024
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

Além do mais, a Rampage a gasolina é só um pouco mais gastona que a Fiat Toro com motor 1.3 GSE turboflex, que fez 8,9 km/l e 12,6 km/l em nosso último teste, com gasolina.

RAM RAMPAGE
O arranjo da caçamba a fez ganhar 43 litros frente a Toro, com 980 l no total (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O acerto mais firme da Rampage R/T não tira dela a capacidade de encarar buracos e lombadas e garante boa dinâmica em estradas sinuosas. No modo R/T, a direção fica ainda mais pesada e o motor fica mais vivo e presente.

Compartilhe essa matéria via:

É uma experiência legal para uma picape, mas ela se torna incômoda em rodovias, entre 90 e 120 km/h: a Rampage saltita nos pequenos relevos como fazem carros esportivos de verdade, como Porsche 911 GT3 ou o Honda Civic Type R no modo Sport. Falta um ajuste mais fino em molas, amortecedores ou barras estabilizadoras para lidar com essa frequência de vibração.

RAM RAMPAGE
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

Pelo menos sua própria geometria de suspensão fez o diâmetro de giro ser reduzido dos 12,9 m da Toro para 12 m na versão R/T (11,9 m nas demais). Percebi a diferença na prática por conseguir entrar na rampa da minha garagem de uma só vez, sem precisar dar ré, como faço com Toro ou com picapes médias.

RAM RAMPAGE
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

A Ram Rampage é e não é uma Fiat Toro, porque toda a lataria é exclusiva. Mas só é maior porque a frente e o para-choque traseiro são mais salientes, enquanto a cabine é rigorosamente a mesma até em termos de espaço. É por isso que sua cabine parece tão baixa, e a Rampage ainda é uma picape intermediária. Para ter ideia, o espaço traseiro é 8 cm mais estreito e tem espaço para as pernas 3 cm menor que o da Maverick. Também é mais apertada que Hilux ou Ranger.

Continua após a publicidade

Por outro lado, nenhuma picape intermediária ou média trata dos ocupantes tão bem quanto a Ram Rampage. O acabamento está no nível do Jeep Commander, que empresta o painel e os bancos dianteiros elétricos (para o carona é opcional de R$ 6.000 junto com o som Harman Kardon e a luz ambiente). O quadro de instrumentos digital é de série, assim como a central de 12,3” exclusiva, o console mais amplo e o seletor de marchas giratório. Também herda o freio a disco na traseira e o freio de estacionamento eletrônico.

RAM RAMPAGE
Console central próprio disfarça o painel de Commander (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Muitos leitores questionaram sobre a falta do teto solar, que chegou a ser opcional para a Fiat Toro Volcano. De acordo com a Ram, ficou de fora do projeto, pois não foi um equipamento priorizado pelos clientes em potencial em suas pesquisas.

RAM RAMPAGE
Tela horizontal de 12,3”, o console mais largo com espaço dedicado a carregador wireless e seletor giratório são exclusivos (Fernando Pires/Quatro Rodas)
RAM RAMPAGE
(Fernando Pires/Quatro Rodas)
RAM RAMPAGE
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

O mais difícil é responder às perguntas sobre qual seria a melhor versão da Rampage. Além da R/T há as Rebel (aventureira, a partir de R$ 239.990) e Laramie (urbana e com cromados, por R$ 249.990), ambas com o motor 2.0 turbo diesel de 170 cv e 38,7 kgfm nas versões mais baratas, enquanto o 2.0 turbo a gasolina encarece as versões em R$ 10.000. A potência e o desempenho fizeram mudar a antiga lógica do diesel ser mais caro.

RAM Rampage RT 2024
Recebemos mais de 170 perguntas pelo Instagram (QR/Quatro Rodas)

Todas as versões da Rampage têm os mesmos equipamentos, inclusive piloto automático adaptativo, assistente de faixa, frenagem de emergência e sete airbags. Não à toa, a própria Ram vem usando a pré-venda para definir o percentual de produção de cada versão.

RAM RAMPAGE
O espaço interno da Rampage é rigorosamente o mesmo de uma Fiat Toro (Fernando Pires/Quatro Rodas)
RAM RAMPAGE
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

Na prática, a Rampage diesel é uma Toro diesel com acabamento muito melhor e mais equipada que a maioria das picapes médias topo de linha, com a vantagem de não ser um estorvo no uso urbano.

Continua após a publicidade

Como a Ford Maverick, a Ram Rampage pode agradar àqueles que temem o custo de manutenção e do seguro dos carros a diesel, com a vantagem de ter desempenho melhor e todos os equipamentos avançados de segurança que a picape da Ford ficou devendo.

O que ninguém perguntou é uma certeza: a Rampage será a primeira Ram de muita gente. Afinal, é a única que cabe em qualquer lugar.

RAM RAMPAGE
Só a R/T tem rodas aro 19”. Motor Hurricane-4 vem do Wrangler e não é flex (Fernando Pires/Quatro Rodas)
RAM RAMPAGE
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

Veredicto

Embora aproveite muito da Toro (e do Commander), a Rampage se destaca por ser muito diferente de outras picapes.

Ficha técnica – Ram Rampage R/T

Motor: gas., diant., transv., quatro cilindros, 1.995 cm³, 16V, 272 cv a 5.200 rpm, 40,8 kgfm a 3.000 rpm
Câmbio: automático, 9 marchas, tração integral
Direção: elétrica, 12 m (diâmetro de giro)
Suspensão: McPherson (diant.), multilink (tras.)
Freios: disco ventilado nas quatro rodas
Pneus: 235/55 R19
Dimensões: comprimento 502,8 cm; largura, 188,6 cm; altura, 177,1 cm; entre-eixos, 299,4 cm; peso, 1.942 kg; tanque de combustível, 55 l; caçamba, 980 l; carga útil, 750 kg; ang. ataque, 25°; ang. saída, 24,5°; vão entre os eixos, 25,7 cm

Continua após a publicidade

Teste Quatro Rodas – Ram Rampage R/T

Aceleração
0 a 100 km/h: 7,1 s
0 a 1.000 m: 27,8 – 188,6 km/h
Velocidade máxima : 220 km/h (dado de fábrica)
Retomadas
D 40 a 80 km/h: 3,2 s
D 60 a 100 km/h: 3,9 s
D 80 a 120 km/h: 4,9 s
Frenagens
60/80/120 km/h a 0: 14,5/25,8/59,1 m
Consumo
Urbano: 8,5 km/l
Rodoviário: 11,8 km/l
Ruído interno
Neutro/RPM máx.: 50,1/63,5 dBA
80/120 km/h: 62,4/71,6 dBA
Aferição
Velocidade real a 100 km/h: 96 km/h
Rotação do motor a 100 km/h: 1.500 rpm
Volante: 2,7 voltas
Seu Bolso
Preço básico: 269.990
Garantia: 3 anos

Condições de teste: alt. 660 m; temp., 24 °C; umid. relat., 67%; press., 766 kPa

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.