Clique e assine por apenas 8,90/mês

Teste: Renault Kwid Life, o mais barato de todos

Versão de entrada tem preço e design como chamariz, mas só vale para quem pensa em usá-lo como carro de frota

Por Henrique Rodriguez - 18 jun 2018, 09h00
Renault Kwid Life
Mesmo sem rádio, versão Life tem antena e até dois alto-falantes Leo Sposito/Quatro Rodas

O desenho das calotas aro 14 entrega: este é o Renault Kwid Life, a tal versão básica de R$ 32.490.

Se tivesse sido lançada há dez anos, ela nem sequer teria calotas, para-choques pintados e as rodas seriam de 13 polegadas, com pneus mais baratos. Mas são outros tempos.

Renault Kwid Life
As calotas aro 14 são exclusivas Leo Sposito/Quatro Rodas

A Renault foi esperta. Preferiu não mudar o design do Kwid, seu ponto forte.

A suspensão elevada e as caixas de roda grandes, reforçadas pelas molduras plásticas – que combinam com os retrovisores e maçanetas sem pintura – fazem o compacto parecer maior e mais caro do que realmente é.

Continua após a publicidade
Renault Kwid Life
O design é o mesmo. Ponto forte do modelo Leo Sposito/Quatro Rodas

Em compensação, a lista de equipamentos de série é curta, como manda a tradição dos carros populares. Como nos últimos Clio, abre-se a porta com a chave na fechadura – não há chave telecomando.

Renault Kwid Life
O preço é baixo, mas a lista de equipamentos de série é curta Leo Sposito/Quatro Rodas

E não se encontra muita coisa: em vez de rádio há uma tampa e um porta-objetos, e o quadro de instrumentos não tem conta-giros ou computador de bordo.

O Kwid Life é tão simples que só tem três botões: o do hodômetro parcial, no quadro de instrumentos, e os de destravamento das portas e do pisca-alerta no console.

Renault Kwid Life
Restaram só os botões do pisca-alerta, do desembaçador traseiro e do hodômetro Leo Sposito/Quatro Rodas

Os botões dos vidros elétricos foram trocados por manivelas, que ficam nas portas só porque os franceses, que adoram soluções ousadas, ainda não descobriram como colocá-los no painel.

Continua após a publicidade

Na falta de ar-condicionado, sobram os comandos da ventilação com ar quente – que no Mobi Easy, de R$ 34.690, é opcional.

Renault Kwid Life
Janelas são abertas pelas velhas manivelas nas portas Leo Sposito/Quatro Rodas

Poderia ser pior: o Fiat Mobi Easy, de R$ 34.690, não tem ar quente, nem comandos internos para ajuste dos espelhos e desembaçador traseiro.

O Kwid Life, por sua vez, é o único carro à venda no Brasil sem modo antiofuscante no espelho interno. Contudo, tem Isofix e é o único de seu segmento com airbags laterais de série. É uma exceção ambulante.

Renault Kwid Life
Espelho interno não tem modo antiofuscante Leo Sposito/Quatro Rodas

O motor é o mesmo 1.0 SCe de três cilindros, que gera 66/70 cv e 9,4/9,8 mkgf de torque, com a diferença de que não há compressor de ar-condicionado agregado a ele.

Continua após a publicidade

Ser obrigado a manter o vidro aberto torna o motor bem mais audível, mas deixa as revisões mais baratas: o preço total dos seis primeiros serviços baixa de R$ 2.336 para R$ 2.066 no Life. 

Renault Kwid Life
Versão Life não tem limpador e lavador traseiros Leo Sposito/Quatro Rodas

Em movimento, o Life é como qualquer outro Kwid: ágil nas saídas, mas lento nas frenagens. O pedal do freio só responde a contento no final do curso, o que pode ser um pouco assustador.

Mas a direção mecânica será lembrada em toda manobra: ela não é tão leve quanto se esperaria de um automóvel de 758 kg. Em movimento, porém, a falta da assistência é imperceptível.

Na prática, o Kwid Life só faz sentido para frotas de prestadoras de serviço.

Continua após a publicidade

Para o consumidor vale a pena pagar mais para ter na garagem a versão Zen, de R$ 36.740, com direção elétrica, vidros dianteiros elétricos, rádio e ar-condicionado, que deixaram de ser luxo para os carros de entrada há mais de dez anos. 

Veredicto

Apesar do foco no preço, o Kwid Life tem quatro airbags e Isofix na pequena lista de itens de série. Mas falta um mínimo de conforto.

Teste de pista

  • Aceleração de 0 a 100 km/h: 15,2 s
  • Aceleração de 0 a 1.000 m: 36,7 s – 138,3 km/h
  • Velocidade máxima: 156 Km/h
  • Retomada de 40 a 80 km/h: 8,9 s
  • Retomada de 60 a 100 km/h: 14,5 s
  • Retomada de 80 a 120 km/h: 25,8 s
  • Frenagens de 60/80/120 km/h a 0 m: 16,3/28,6/65,3 m
  • Consumo urbano: 14,6 km/l
  • Consumo rodoviário: 18,2 km/l

Ficha técnica – Renault Kwid Life

  • Preço: R$ 32.490
  • Motor: flex, dianteiro, transversal, 3 cilindros em linha, 12V, 999 cm3; 66/70 cv a 5.500 rpm, 9,4/9.8 mkgf a 4.250 rpm
  • Câmbio: manual, 5 marchas, tração dianteira
  • Suspensão: McPherson (dianteiro) /eixo rígido (traseiro)
  • Freios: discos sólidos (dianteiro), tambor (traseiro)
  • Direção: mecânica; diâmetro de giro, 10 m
  • Rodas e pneus: aço, 165/70 R14
  • Dimensões: comprimento, 368 cm; altura, 147,4 cm; largura, 157,9 cm; entre-eixos, 242,3 cm; peso, 758 kg; tanque, 38 l; porta–malas, 290 l
Publicidade