Clique e assine por apenas 5,90/mês

Teste: Peugeot 308 Griffe 1.6 THP, um remédio caseiro

Enquanto a nova geração do modelo não vem, o Brasil vai se virando com um facelift do atual

Por Péricles Malheiros - Atualizado em 16 mar 2017, 16h33 - Publicado em 16 dez 2015, 15h22
Motor 1.6 turbo bebe pouco e anda muito
308 agora só é oferecido com o motor 1.6 THP e câmbio automático de seis marchas Marco de Bari

A crise dos mercados brasileiro e argentino e a alta do dólar atingiram em cheio a Peugeot. E justo num período de arrumação da casa, com a apresentação de novos modelos ao mercado nacional. Primeiro, o 2008: chegou para colocar a marca no pujante segmento dos SUVs compactos, mas hoje sai das lojas à média mensal de apenas 700 unidades – os principais rivais têm média de 3.000 a 5.000 unidades.

Agora, quem está sofrendo é o 308. Tudo estava acertado: a Peugeot faria um facelift no atual, importado da Argentina, e ele conviveria com a nova geração, que seria trazida da Europa. O plano foi cortado pela metade e o 308 europeu não vem mais. “Ao menos por enquanto, o plano de importação foi cancelado. E só será retomado quando o cenário econômico melhorar”, diz Sergio Davico, gerente de produto da Peugeot.

Mas, como dizem os economistas, crise é o momento ideal para levantar a cabeça e trabalhar com o que se tem à mão. Então, vamos ao facelift do 308.

Lanternas traseiras são de leds
Lanternas traseiras são de leds Marco de Bari/Quatro Rodas

O facelift foi discreto, quase que limitado à dianteira do 308. Mas como é ela que mais define a personalidade de um carro, o resultado é percebido de imediato. A grade que ostenta o leão, os faróis afilados de contorno recortado e o capô que continua com volume evidente da base da coluna A até a dianteira não estão lá à toa: juntos, compõem a nova linguagem visual da marca.

No para-choque, a faixa horizontal de plástico preto une os faróis de neblina e causa um efeito que os designers chamam de alargamento da base — vide VW Golf e Renault Sandero. Essa moldura inferior também destaca os faróis de neblina e as barras diagonais com seis pontos de led cada um. Na traseira, as novas lanternas também contam com iluminação com leds.

Elogiada desde o 307, a cabine já sente o peso dos anos. O computador de bordo no centro dos intrumentos é simples, os comandos de áudio ficam numa alavanca atrás do volante e há um espaço vazio no topo do console, anteriormente ocupado pelo visor do rádio. O acabamento e a qualidade dos materiais estão dentro da média do segmento.

Peugeot 308 1.6 THP Flex 04

Continua após a publicidade

Por outro lado, os ocupantes têm à disposição um completíssimo pacote de equipamentos nas duas versões disponíveis, Allure 1.6 THP (R$ 90.590) e Griffe 1.6 THP (R$ 96.590), ambas com câmbio automático de seis marchas e sem opcionais – as versões mais baratas com os motores 1.6 e 2.0 aspirados foram recentemente descontinuadas.

A versão Allure sai de fábrica com airbags frontais, laterais e de cortina (num total de seis), controle de estabilidade, faróis e limpadores de para-brisa automáticos, ar-condicionado digital bizona, piloto automático, limitador de velocidade, assistente em rampas, câmera de ré, luzes DLR de leds, teto de vidro panorâmico, rodas aro 17, fixações Isofix e central multimídia de 7 polegadas compatível com celulares Android e iOS.

Central mutimídia touchscreen de 7 poleagas s´ø tem GPS na versão Griffe
Central mutimídia touchscreen de 7 poleagas s´ø tem GPS na versão Griffe Marco de Bari/Quatro Rodas

Já a Griffe adiciona rodas diamantadas, cintos de segurança dianteiros pirotécnico (que reforçam a tensão em caso de acidente), sensores de estacionamento dianteiro e traseiro (complementando a câmera da Allure), central com GPS e retrovisores rebatíveis eletricamente.

O espaço para ombros e cabeça é bom, tanto à frente quanto atrás, mas para pernas é um pouco reduzido. Por outro lado, o porta-malas traz 430 litros, um dos melhores da categoria.

Teto de vidro panorâmico vem de série nas duas versões
Teto de vidro panorâmico vem de série nas duas versões Marco de Bari/Quatro Rodas

Ao volante, o motor 1.6 THP faz bonito. Com o pé leve, ele é econômico. Com o acelerador exigido a fundo, a performance é convincente – o 308 acelera e cumpre retomadas mais rápido que o Ford Focus 2.0 e o Golf 1.4 TSI, só perdendo para o Chevrolet Cruze 1.4 turbo dentro do segmento.

Já a direção eletro-hidráulica é um pouco pesada nas manobras e fica devendo na filtragem das imperfeições do asfalto. Outro ponto que o deixa atrás de Golf e Focus é a suspensão (McPherson na frente, eixto de torção atrás), com trabalho um tanto ruidoso.

Performance e consumo agradam, mas dirigibilidade não é tão boa quanto a dos concorrentes
Performance e consumo agradam, mas dirigibilidade não é tão boa quanto a dos concorrentes Marco de Bari/Quatro Rodas

Os preços entre R$ 90.590 e R$ 96.590 estão um pouco abaixo dos concorrentes. O Cruze hatch LT 1.4 turbo, por exemplo, parte de R$ 91.790 e tem um pacote de equipamentos de série (sem opcionais) bem parecido. O Focus SE Plus 2.0 começa em R$ 96.400. E o Golf 1.4 TSI, sempre mais caro, é tabelado em R$ 101.960.

Com dirigibilidade inferior à dos rivais, o 308 usará a estratégia de tentar fisgar o consumidor com seu vistoso pacote de itens de série e bom custo-benefício. O europeu, mais moderno, conseguiria isso com mais facilidade. Pena que a crise e a alta do dólar jogaram água nos planos da Peugeot.

Teste de pista (com gasolina) – Peugeot 308 Griffe 1.6 THP

Aceleração de 0 a 100 km/h 9,2 s
Aceleração de 0 a 1.000 m 30,7 s – 169,2 km/h
Retomada de 40 a 80 km/h (em D) 4 s
Retomada de 60 a 100 km/h (em D) 4,9 s
Retomada de 80 a 120 km/h (em D) 6,2 s
Frenagens de 60 / 80 / 120 km/h a 0 14,2 / 25,7 / 59,8 m
Consumo urbano 10,8 km/l
Consumo rodoviário 14,4 km/l
Ruído interno (neutro / RPM máximo) 40,3 / 72,1 dBA
Ruído interno (80 / 120 km/h) 63,3 / 68,4 dBA
Rotação do motor a 100 km/h em D 2.000 rpm

Ficha Técnica – Peugeot 308 Griffe 1.6 THP

Motor flex, diant., transv., 4 cilindros, 1.598 cm³, 16V, 173/166 cv (gasolina/etanol) a 6.000 rpm, 24 mkgf a 1.400 rpm
Câmbio automático, 6 marchas, tração dianteira
Direção eletro-hidráulica, 10,8 m (diâmetro de giro)
Suspensão McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
Freios disco ventilado (diant.), disco sólido (tras.)
Pneus 225/45 R17
Peso 1.392 kg
Peso/potência 8/8,4 kg/cv (gasolina/etanol)
Peso/torque 58 kg/mkgf
Dimensões 429,2 cm (comprimento), 206,4 cm (largura), 151,8 cm (altura), 260,8 cm (entre-eixos), 430 l de porta-malas, 60 l de tanque de combustível
Equipamentos de série airbags frontais, laterais e de cortina, ar condicionado bizone, bancos de couro, controle de estabilidade (ESP), rodas de liga leve aro 17, retrovisores rebatidos eletricamente, teto panorâmico, central multimídia, senso de estacionamento traseiro e dianteiro, câmera de ré, Isofix e sensores de farol e chuva
Continua após a publicidade
Publicidade