Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Mais forte que R8, Audi e-tron S Sportback é SUV elétrico que faz drift

Dono do maior torque da história da Audi, o e-tron S Sportback faz drift enquanto dá um show de iluminação e segurança

Por Guilherme Fontana Atualizado em 19 nov 2021, 01h35 - Publicado em 4 nov 2021, 16h57

A apresentação do Audi E-tron S Sportback parece até a gravação de um filme, já que o modelo dá um show de luzes com efeitos especiais, aposta em muitas câmeras para não perder nenhum ângulo e promete muita ação com o nada modesto conjunto mecânico.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 12,90

Para levar o carro de cinema para casa, porém, a sua conta bancária precisará ser tão extensa quanto um filme de Peter Jackson: ele sai por R$ 799.990. 

audi e-tron s sportback
Traseira tem linhas de cupê e belas lanternas Fernando Pires/Quatro Rodas

Seguindo a ordem antes do claquete, começaremos pelas luzes. Além das belas e características linhas do modelo, com a traseira de cupê e a dianteira agressiva marcada pela enorme grade, a iluminação é a cereja do bolo.

Atrás, as lanternas de LED vão de um lado a outro e fazem uma dança ao serem acesas e apagadas. As setas também são dinâmicas, e as luzes correm para o lado indicado.

 

audi e-tron s sportback
Visual all black é de série, mas há outra opção Fernando Pires/Quatro Rodas

Quando as portas são abertas, o nome e-tron é projetado no chão. Mas, do lado de fora, quem se destaca são os faróis. Equipados com LEDs matriciais, eles têm funcionamento dinâmico e se adaptam às condições de rodagem, iluminando curvas, placas, pessoas, animais e desviando o facho caso outro veículo venha no sentido contrário.

É possível notar a iluminação se adaptando o tempo todo para ser mais eficiente. Além disso, os faróis também fazem projeções, como setas à frente do veículo em movimento.

Audi e-tron S Sportback
Apenas o logo “S”, na parte esquerda da tampa do porta-malas, identifica o modelo na traseira Fernando Pires/Quatro Rodas

Quando o carro é aberto ou desligado, animações são projetadas à frente, como em uma parede. Por dentro, há 30 opções de cores para a iluminação ambiente e possíveis combinações.

Existem câmeras por todos os lados no e-tron S. As mais básicas mostram os arredores do veículo em diferentes visualizações, como vistas laterais, dianteiras, traseiras ou aéreas, em 360o. Nestas, também é possível escolher pelo modo 3D, que simula uma imagem do veículo no ambiente externo, repetindo até as luzes acesas no momento para deixar tudo ainda mais real.

audi e-tron s sportback
Interior de traços limpos tem ótimo acabamento, com materiais emborrachados e misto de texturas Fernando Pires/Quatro Rodas

Para mais segurança, o sistema de visão noturna detecta animais e/ou pessoas em ambientes com pouca iluminação através de uma câmera de calor, indicando ao motorista o potencial risco.

Isso é um opcional de R$ 21.000. Outro opcional, de R$ 15.000, é a substituição dos espelhos retrovisores por câmeras. Este, porém, se mostra uma tecnologia que pode mais atrapalhar do que ajudar.

audi e-tron s sportback
Bancos vermelhos são exclusividade da versão S, assim como o formato mais esportivo Fernando Pires/Quatro Rodas

As imagens são apresentadas nas portas, em uma posição que pode levar alguns dias até que o motorista se acostume. Além disso, o ângulo de visão é limitado e não é possível dar aquela esticada no pescoço para ver além.

Caso o sol bata nas câmeras, a visão também fica prejudicada. O bom e velho espelho continua sendo a melhor opção – e aí está a vantagem de o item ser um opcional.

Continua após a publicidade

audi e-tron s sportback
Retrovisores digitais mostram as imagens em telas instaladas nas portas, por dentro, mas são opcionais Fernando Pires/Quatro Rodas

Não por acaso, o melhor fica por último: a ação. O e-tron S Sportback é equipado com nada menos do que três motores elétricos, dois posicionados no eixo traseiro e um na dianteira, que somam 503 cv de potência.

O torque impressiona: são 99,2 kgfm, número tão grande que faz dele o maior torque da história em um modelo de produção da Audi. Em situações comuns de rodagem, são os dois motores traseiros que comandam.

audi e-tron s sportback
Imagens dos retrovisores têm boa definição, mas os tradicionais espelhos ainda são melhores Fernando Pires/Quatro Rodas

O dianteiro só é ativado caso o motorista exija mais desempenho ou o veículo perceba a necessidade por falta de tração. Por falar em tração, no e-tron S ela é integral com sistema elétrico, sem diferencial mecânico. Já a suspensão é a ar e adaptativa.

Na prática, as credenciais fazem a dirigibilidade do modelo ser impecável, com direção direta, ajustes firmes na suspensão (mas sem prejudicar o conforto) e acelerações estúpidas.

Audi e-tron s sportbacK
Espaço frontal de 60 litros abriga o carregador doméstico e deixa os componentes do motor espremidos pelos cantos Fernando Pires/Quatro Rodas

Em nossos testes, o e-tron S Sportback foi de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos, 1 segundo mais lento do que um R8. Ele só não é mais rápido porque é muito pesado: são 2.805 kg a serem movimentados pelos potentes motores. A autonomia declarada é de 380 km.

Só que ele não foi feito apenas para ser um esportivo de reta, e a própria Audi garante isso. Com o modo Dynamic selecionado e o controle de estabilidade no nível Sport, é possível fazer as curvas de lado, o famigerado drift.Portanto, caso você torça o nariz para SUVs e/ou para elétricos, vale repetir: o e-tron S é um SUV esportivo e elétrico que faz drift. E faz isso muito bem, diga-se de passagem.

Audi e-tron S Sportback
Rodas de 21 polegadas têm desenho emprestado do RSQ8 Fernando Pires/Quatro Rodas

RAPAZ DE FAMÍLIA

Mesmo com números tão expressivos que fazem dele um legítimo esportivo, o e-tron S também é um modelo familiar e de luxo.

Além dos equipamentos, como quadro de instrumentos digital, central multimídia, ar-condicionado de quatro zonas com telas sensíveis ao toque dedicadas aos comandos, sistemas semiautônomos de condução e os itens de iluminação e câmeras já ditos, o interior do alemão mostra muito luxo.

audi e-tron s sportback
O interior é espaçoso e quem vai atrás tem direito até a controle próprio de ar-condicionado Fernando Pires/Quatro Rodas

O painel tem traços simples mas elegantes e materiais emborrachados por toda parte. A porção central do painel, texturizada, é exclusividade do e-tron S, assim como o volante de base achatada e os bancos esportivos, com encosto embutido, e que podem ser revestidos de couro vermelho.

Por fora, as rodas de 21 polegadas são exclusivas e logotipos, frisos e grades são pretos. Quem não gostar do visual all black, pode optar pelos elementos cromados.

audi e-tron s sportback
Porta-malas tem nada menos do que 555 litros e a tampa tem abertura elétrica Fernando Pires/Quatro Rodas

A vocação familiar fica evidente no espaço. O banco traseiro acomoda com folga duas pessoas, com direito a cortinas nas janelas. Uma terceira até pode ir, já que o túnel central é baixo, mas o console invade o espaço das pernas.

Um porta-malas na dianteira leva 60 litros, enquanto o traseiro comporta generosos 555 litros. Dá para deixar o dianteiro só para o carregador doméstico mesmo.

Veredicto

Um SUV elétrico que pode levar a família para jantar ou se divertir nas pistas. Quem busca versatilidade e diversão, e tem muito dinheiro, estará bem servido.

Ficha Técnica – Audi E-Tron S Sportback

Motores: três elétricos (1 diant., 2 tras.), 503 cv, 99,2 kgfm
Baterias: íons de lítio, 95 kWh
Recarga: 40 minutos em DC (150 kW), 4h25 em AC (22 kW)
Autonomia: 380 km
Câmbio: automático, uma marcha, tração integral
Direção: elétrica
Suspensão: McPherson (diant.), multilink (tras.)
Freios: disco ventilado
Pneus: 285/40 R21
Dimensões: compr., 490,2 cm; larg., 281,9 cm; alt., 161,5 cm; entre-eixos, 292,8 cm; porta-malas, 60 l (diant.) e 555 l (tras.)

TesteAudi E-Tron S Sportback

Aceleração
0 a 100 km/h: 4,5s
0 a 1.000 m: 23,8 s – 204,6 km/h
Velocidade máxima: 210 km/h (dado de fábrica)
Retomadas
D 40 a 80 km/h: 1,8 s
D 60 a 100 km/h: 2,3 s
D 80 a 120 km/h: 2,8 s
Frenagens
60/80/120 km/h a 0: 13,2/22,8/53,2 m
Consumo
Urbano: 3,5 km/kWh
Rodoviário: 3 km/kWh
Ruído interno
Neutro/rpm máx.: -/- dBA
80/120 km/h: 60,2/64,3 dBA
Aferição
Velocidade real a 100 km/h: 96 km/h
Rotação do motor a 100 km/h em 7a marcha: –
Volante: 2 voltas
Seu Bolso
Preço básico: R$ 799.990
Garantia: 4 anos
Condições de teste: alt. 660 m; temp., 31 °C; umid. relat., 55%; press., 1.013 kPa

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

A edição 750 de QUATRO RODAS já está nas bancas!

Continua após a publicidade

Publicidade