Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Por que o start-stop está funcionando cada vez menos no Jeep Compass?

Bateria do Jeep Compass começou a dar indícios de que está no fim de sua vida útil e isso pode aumentar o consumo do carro

Por Fábio Black
13 fev 2024, 14h16

Nos carros mais novos, até o alternador tem uma inteligência para funcionar na hora certa. A estratégia é fazer com que funcione apenas em momentos que impactem menos no desempenho do motor, como em desacelerações e frenagens ou em momentos pontuais de aceleração constante.

No Jeep Compass, assim como em alguns outros carros, é possível acompanhar isso pelo computador de bordo. A tensão a 12,3 volts indica que o carro está por conta da energia da bateria, mas quando está carregando a tensão sobe até 14,4 volts.

Compass
(Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

Essa gestão da bateria também é importante para garantir o funcionamento do start-stop. O carro simplesmente não vai permitir que o motor desligue em paradas rápidas se a carga da bateria não estiver em um nível mínimo. E foi isso o que começou a chamar a nossa atenção no último mês.

Continua após a publicidade

Em situações de trânsito intenso, com repetidas paradas, o Compass eventualmente apresenta na tela que o start-stop não foi ativado devido ao nível de carga na bateria. Quer dizer que a reserva da bateria, hoje, suporta o sistema por menos tempo do que antes, exigindo um intervalo menor entre as recargas. Se o alternador passa a atuar por mais tempo, é possível que o motor passe a consumir mais até a troca.

Compass Longa

Mas será que a bateria do nosso Jeep está ruim? Para tirar a dúvida, paramos em uma loja de baterias. O teste com o equipamento que simula a demanda da partida apontou que a bateria do carro, uma Moura de 72 Ah ainda original de fábrica, está boa mas bem próxima do limite de sua operação ideal. É aí que vem o maior ônus dos carros mais novos: o preço da bateria, especial por permitir recargas e descargas mais rápidas. A mesma Moura que veio no carro custaria R$ 950, já a convencional equivalente custa R$ 650.

Jeep Compass – 76.782 km

Ficha técnica:
Versão: Longitude 80 anos 1.3 Turbo
Motor: 4 cil., diant., transversal, 1.332 cm3, 16V, turbo, injeção direta, 185/180 cv a 5.750 rpm, 27,5 kgfm
a 1.750 rpm
Câmbio: automático, 6 marchas, tração dianteira
Seguro: R$ 3.268
Revisões: Até 96.000 km – R$ 5.819
Gasto no mês: Combustível: R$ 1.685
Consumo: No mês: 8,5 km/l com 34,9% de rodagem na cidade
Desde agosto/21: 9,7 km/l com 33,7% de rodagem na cidade
Combustível: Flex (gasolina)

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Os automóveis estão mudando.
O tempo todo.

Acompanhe por QUATRO RODAS.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.