Clique e assine por apenas 5,90/mês

Longa Duração: Compass, Kwid, Prius e Virtus no teste de troca de pneus

Colocamos nossa frota para passar pela simulação de furo no componente. E ainda pesamos os estepes e conjuntos de rodagem de cada um deles

Por Péricles Malheiros - 30 jan 2019, 15h15
Carros do teste de Longa Duração passam pela prova da troca de pneus Christian Castanho/Quatro Rodas

Nota de facilidade de troca

As notas (de 0 a 5) foram dadas levando-se em conta peso do estepe e do conjunto de rodagem, disponibilidade, qualidade e facilidade de uso das ferramentas.

Também foram analisados fatores exclusivos de cada carro (presença de parafuso antifurto, calota, capa de parafuso) e facilidade de instalação da roda (por parafuso, pino guia ou porca e prisioneiro).

Confira as notas:

Compass – 3,5

O estepe é leve, mas o conjunto de rodagem é bem pesado Christian Castanho/Quatro Rodas

bandeja com nichos individuais facilita o acesso às ferramentas. A retirada da roda de emergência da cuba do estepe é facilitada pelo baixo peso, apenas 17,7 kg.

Em contrapartida, o conjunto de rodagem, de 24,7 kg, exige muita força na hora de guardá-lo no porta-malas. O Compass conta com um parafuso antifurto por roda.

Portanto, manter o adaptador que permite a sua remoção no porta-malas é tão essencial quanto o macaco. As saias laterais têm indicações claras do ponto correto de apoio do macaco e, apesar do porte avantajado, foi fácil içar o SUV.

Kwid – 4,5

Kwid: pino-guia facilita a fixação da roda, mas calota é mal fixada Christian Castanho/Quatro Rodas

Muito já se falou da fixação das rodas do Kwid, com apenas três parafusos – o mais comum são quatro ou cinco. Na hora da troca pelo estepe, há alguns truques. A calota é presa apenas pelos parafusos.

Continua após a publicidade

Sem a roda, é preciso pegar um pino-guia (que faz parte do conjunto de ferramentas do carro) e rosqueá-lo em um dos furos. Ele permite o apoio da roda e a colocação manual dos parafusos nos outros dois furos.

Depois, basta remover o pino-guia e colocar o terceiro parafuso. O estepe e o conjunto de rodagem são iguais e pesam os mesmos 12,4 kg.

Prius – 4

Porcas com prisioneiros fixos no cubo facilitam a troca Christian Castanho/Quatro Rodas

Prius tem rodas de liga leve e calotas plásticas. Ao puxá-la, a impressão é de que ela pode quebrar. Vencida a aflitiva etapa, é hora de pegar a chave de roda e remover as porcas.

Durante o exercício, nosso piloto de teste Eduardo Campilongo teve o dedo furado pela ferramenta, que estava com uma rebarba metálica. O posicionamento da roda junto ao cubo é facilitado pelo sistema do tipo porca e prisioneiro.

O Prius é o único carro da atual frota de Longa cuja fábrica inclui o estepe em sua recomendação de rodízio de pneus. O peso é de 17,1 kg.

Virtus – 4

Virtus: pneu de emergência e tampinhas nos parafusos Christian Castanho/Quatro Rodas

Virtus é o único carro da frota com capinhas plásticas de acabamento nos parafusos. Elas não caem durante o uso, surtem um bom efeito estético e são removidas com uma chavinha metálica que viaja com o conjunto de ferramentas.

Mas é fato que exigem um cuidado a mais – para não perdê-las ao trocar um pneu furado, o melhor a fazer é guardar todas juntas. A área de apoio no chão do macaco é pequena, mas se mostrou segura durante o nosso teste.

O peso do conjunto de rodagem é de 18,9 kg e do estepe, de 14,8 kg.

Continua após a publicidade
Publicidade