Clique e assine por apenas 8,90/mês

Impressões: novo Mercedes-AMG A 45 S é um Classe A para brincar de drift

Amantes de alta performance e direção divertida, abram espaço na garagem: o carro perfeito para você chega em março do ano que vem

Por Péricles Malheiros, em Madri (Espanha) - Atualizado em 30 jul 2019, 19h04 - Publicado em 30 jul 2019, 19h00
AMG A 45 S ano-modelo 2020: de malas prontas para o Brasil, chega em março do ano que vem Divulgação/Mercedes-Benz

O tratamento estético com para-lamas alargados, rodas grandes, suspensão rebaixada, vários apêndices aerodinâmicos e, claro, a pintura especial Sun Yellow, são de encher os olhos.

Mais do que um mero pacote visual, tais itens servem para valorizar estética e dinamicamente tudo o que a linha 2020 trouxe de novo para o Mercedes-Benz Classe A preparado pela AMG.

Enfim, a nova geração do Classe A recebeu a versão envenenada pela AMG, divisão esportiva da Mercedes com status de marca própria Divulgação/Mercedes-Benz

Para sentir na prática o que a virada de ano-modelo significou, fomos até a Espanha, na apresentação oficial promovida pela Mercedes.

A mistura não poderia ser melhor: AMG A 45 S (a versão mais apimentada da família) e a pista Jarama Race, circuito de San Sebastian de los Reyes, cidade vizinha a Madri.

Continua após a publicidade
Aerofólio é o item de maior destaque do kit aerodinâmico Divulgação/Mercedes-Benz

Apesar dos números próximos aos do antigo motor, segundo os engenheiros da marca, o da linha 2020 é completamente novo.

A disposição no cofre continua a mesma, transversal, mas as diferenças são visíveis. Os coletores de escape e admissão estão em posição invertida.

Agora, com o sistema de escape (coletor, turbo, catalisador) junto à parede corta fogo, o conjunto atinge mais rapidamente a temperatura de trabalho, o que auxilia na obtenção de melhores resultados nos testes de emissão de poluentes.

Quatro-cilindros 2.0 turbo rende 421 cv de potência máxima – específica é de 210,5 cv/litro. É ou não é um puro-sangue? Divulgação/Mercedes-Benz

Mas há muito mais para ser dito sobre este motor além dos seus dotes ecológicos. Para começar, seus 421 cv permitem a ele ostentar o título de motor quatro-cilindros mais potente do mundo a equipar um modelo de produção regular.

Continua após a publicidade

O nível de força também é colossal: são 51 mkgf de torque máximo.

No visual, suspensão baixa, rodas grandes e bodykit agressivo Divulgação/Mercedes-Benz

Com tração nas quatro rodas para maior capacidade de contorno de curva e acelerações com aderência máxima, o A 45 S tem aceleração vigorosa, em apenas 3,9 segundos, de acordo com a Mercedes.

Rodas aro 19 são opcionais na Europa, mas deverão fazer parte do pacote Brasil Divulgação/Mercedes-Benz

Curiosamente, outra novidade do lançamento é justamente um recurso para neutralizar (total ou parcialmente) justamente o ultraeficiente sistema de tração.

No modo Drift, as rodas de trás passam a tolerar uma boa dose de destracionamento, permitindo dirigir com escorregamento controlado, como se o carro fosse um autêntico tração traseira.

Continua após a publicidade
Para a fera respirar, a dianteira tem mais partes abertas do que fechadas Divulgação/Mercedes-Benz

A função Drift, aliás, é possível graças a um sistema multidisco – criado e patenteado pela própria Mercedes – incorporado em cada roda traseira.

Quando a função está desabilitada, a tração é distribuída de modo a garantir o máximo coeficiente de tração. Se ativada, transfere até 80% da força para as rodas traseiras.

Cabine exibe o mesmo painel duplo que estreou na nova geração do Classe A, do qual deriva o AMG A 45 S Divulgação/Mercedes-Benz

Empolgante, o A 45 S é um esportivo de reações imediatas. Não por acaso, pedais e volante tem acionamento um tanto carregado, ou seja, são um tanto duros para facilitar a dosagem por parte do piloto.

Bancos são do tipo concha. Firmes e com bom suporte lateral. São como convém a um AMG, mas sem deixar de lado a sofisticação do ajuste elétrico e dos materiais e acabamento impecáveis – como convém a um Mercedes Divulgação/Mercedes-Benz

Os bancos dianteiros são do tipo concha, com excelente suporte lateral e acabamento refinado.

Continua após a publicidade

Assim como a suspensão, estão perfeitamente sintonizados com a proposta do projeto como um todo: visual agressivo com comprometimento de parte do conforto em prol da esportividade.

A marca ainda não fala sobre preço no Brasil, mas já assume o mês de lançamento. Será em março de 2020.

O gerente de vendas de uma das concessionárias que mais vendem AMG no Brasil revela sua expectativa: “O preço deve ficar entre R$ 350.000 e R$ 380.000”.

Ficha técnica – AMG A 45 S

  • Preço: R$ 350.000 (estimado)
  • Motor: gasolina, dianteiro, transversal, quatro-cilindros em linha, 1.991 cm3, 16V, 421 cv a 6.750 rpm, 51 mkgf a 5.000 rpm
  • Câmbio: automatizado, dupla embreagem banhada a óleo, 8 marchas, tração nas quatro rodas
  • Suspensão: multilink (diant. e tras.)
  • Freios: disco ventilado e perfurado com pinças de seis pistões (dianteira); disco ventilado e perfurado com pinças de um pistão (dianteira)
  • Direção: elétrica, diâmetro de giro de 11,54 metros
  • Pneus: 245/35 R 19 (dianteira e traseira) 
  • Dimensões: comprimento, 444,5 cm; largura, 185 cm; altura, 141,2 cm; entre–eixos, 272,9 cm; peso, 1.550 kg; tanque, 51 l; porta-malas, 370 litros

Teste – AMG A 45 S (dados de fábrica)

Aceleração
0 a 100 km/h: 3,9 s
Velocidade máxima : 270 km/h

Consumo
Urbano: 9,5 km/l
Rodoviário: 13,9 km/l

Publicidade