Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Honda Biz 125

Com visual remodelado, a líder da categoria scooter/club agora é flex. Como isso interfere no seu bolso?

Por Marcelo Brettas Atualizado em 9 nov 2016, 11h51 - Publicado em 6 abr 2011, 16h32
Honda Biz 125

A Biz 125, lançada em 2005, entra no seleto grupo das motos com mais de 1 milhão nas ruas do Brasil. Para comemorar, ganhou roupa nova, alterações no chassi, motor com balancins roletados e virou flex, usando gasolina ou etanol puros, ou ainda a mistura de ambos em qualquer proporção.

Para aferir o que isso representa em seu bolso, testamos o modelo exclusivamente com etanol e depois só com gasolina. Com base nos preços do litro do etanol (1,887 real) e da gasolina (2,696 reais) que pagamos, usar um ou outro pode ter impacto inexpressivo no bolso.

Usando etanol por um circuito de 85 km em pilotagem bem econômica, entre 55 e 75 km/h, a Biz percorreu 42,04 km/l, prevendo autonomia de mais de 200 km e despesa de 673,28 reais para cada 15000 km percorridos.

Apenas com gasolina, nas mesmas condições, a Biz percorreu 60,25 km/l, o que lhe garante autonomia de cerca de 300 km e despesa de 671,20 reais em abastecimentos para os 15000 km.

Considerando um uso cotidiano de cerca de 40 km rodados por dia, os tais 15000 km perfazem um ano, ao fim do qual a diferença de 2 reais é pífia.

Continua após a publicidade

MAIS NOVIDADES Na versão flex, o painel recebeu a luz de indicação ALC, que acende quando há mais de 80% de etanol no tanque e pisca quando a temperatura ambiente está abaixo de 15 °C – situação em que a adição de gasolina é recomendada.

A carenagem está maior, mais elegante, e a proteção das pernas foi ampliada. A fronte foi revitalizada com novo farol e enormes piscas multifocais.

A traseira está mais encorpada, principalmente em função dos piscas, independentes, na rabeta. O assento em dois níveis foi ampliado e reposicionado. O garupa ganhou pedaleiras fixas.

O motor alimentado por injeção é o OHC a ar de 124,9 cc, com 9,1 cv a 7500 rpm e torque de 1,01 mkgf a 3500 rpm, seja qual for o combustível. O câmbio semiautomático e rotativo, com quatro velocidades (N-1-2-3-4) em cascata, dispensa o manete da embreagem.

A nova Biz 125 mantém o preço de 5290 reais na KS (partida a pedal) e 5890 reais na ES (elétrica). Vem em rosa e verde metálicos, vermelho e preto.

VEREDICTO

Ganhou a vantagem do flex, muitas e boas inovações e manteve o preço.

Continua após a publicidade

Publicidade