Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Acelerado, march… Versa!

Por Redação 7 dez 2012, 10h17

Por Péricles Malheiros

50 277 km

Nosso sedã compacto encara 6.182 km só de estradas em um único mês.

Estradeiro do mês, o Versa devorou o asfalto. Começou o mês com 42 447 km e encerrou com 50 277 km. Tomando São Paulo como ponto de partida, o sedã fez duas viagens até Minas Gerais e uma até o Rio de Janeiro, além de escapadas mais curtas até o litoral paulista (uma vez) e o interior (três).

A boa disposição do motor 1.6 é alvo de elogio dos usuários. Nosso colaborador e fotógrafo especializado em segredos, Silvio Gioia, pilotou na maior parte da viagem mais longa do mês: “Apesar de espaçoso, o Versa passa a impressão de ser leve. Nas ultrapassagens, ganha velocidade rapidamente”, diz. Mas Gioia faz uma ressalva: “O câmbio, de que sempre gostei, hoje não me agrada tanto. Desde que trocaram o trambulador [na garantia, após 23 dias de espera, aos 35000 km], a primeira marcha passou a ter o engate difícil. Na cidade, isso incomoda bastante”. De fato, a suavidade do engate desapareceu pouco tempo após o reparo.

Como o ritmo do Versa estava acelerado e o uso se concentrou em rodovias, deixamos para pedir a verificação do defeito na revisão dos 50 000 km. Ao agenda a visita na Tokio, nada de vaga: “Traga em quarto dias”, disseram. Foi o que fizemos. Uma consulta ao site da Nissan mostrou que a troca de óleo e filtros de combustível e óleo seria de 249 reais.

Continua após a publicidade

Em 6 horas, o carro estava liberado – um dos pit stops mais rápidos da história do Longa. “Conforme solicitado, fizemos alinhamento, balanceamento e rodízio [120 reais] e verificamos o engate das marchas. Não mexemos em nada, está tudo certo com o câmbio”, disse o consultor. E completou: “Mas trocamos o filtro de ar, pois estava muito sujo”. Cabe lembrar que sua troca foi negligenciada na revisão de 40 000 km. Desta vez, a Tokio substituiu a peça e ainda deu um belo desconto: cobraram 25 reais pela troca, enquanto o site sugere 79 reais. Ou seja, a Tokio corrigiu o deslize da outra autorizada, mas não foi capaz de solucionar a questão do engate da primeira.

CONSUMO

No mês (21,5% na cidade): Etanol – 9,2 km/l

Desde jan/12 (23,3% na cidade): Etanol – 9,2 km/l

Revisão dos 50 000 km: pit-stop recorde de apenas 6 horas e uma conta de 394 reais.

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade