Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Ford terá F-150, Maverick e nova geração da Ranger à venda no Brasil

Sim, além da inédita Maverick e da nova geração da Ranger, a americana lançará a F-150 em nosso mercado, de olho na mina de ouro descoberta pela Ram 1500

Por Eduardo Passos Atualizado em 20 nov 2021, 01h01 - Publicado em 18 out 2021, 23h35

Quando a crise persiste, clubes de futebol recorrem àquele velho treinador, identificado com as cores da instituição e capaz de, sem inventar moda, resolver o problema no vestiário e acalmar a torcida furiosa.

Assine Quatro Rodas a partir de R$ 6,90

Uma estratégia análoga será adotada pela Ford no Brasil, recorrendo a três novas picapes para se reerguer e esfriar os ânimos do consumidor (e dos concessionários), exaltados desde o fechamento de suas fábricas locais.

Sim, além da Maverick e da nova geração da Ranger, a Ford F-150 também será lançada em nosso mercado, de olho na mina de ouro descoberta pela Ram com a 1500.

Ford Maverick Brasil
Divulgação/Ford

É uma operação cronometrada, que também depende do desenrolar da crise de semicondutores: a Maverick estreia no início de 2022, seguida pela F-150. Enquanto a nova geração da Ranger não chega, na virada para 2023, a atual picape média receberá o pacote FX4, com estética e mecânica ao estilo off-road, incluindo controle de cruzeiro para fora de estrada e nova suspensão.

F150
Ford promete a “melhor Ranger já feita” para chegar em 2023 Divulgação

A F-150 será lançada em modelos mais caros, equipados com motor 3.5 V6 biturbo de 400 cv e 70,5 kgfm. A F-150 híbrida assim como a esportiva Ranger Raptor podem vir, caso a freguesia responda bem.

Como é a nova Ford F-150?

Lançada há pouco mais de um ano, a atual geração da Ford F-150. Mas a picape full-size segue com seu chassi de aço de alta resistência, mas toda a carroceria – feita de alumínio de nível militar – foi redesenhada, com direito a novos capô e para-choques envolventes.

Continua após a publicidade

f-150
Divulgação/Ford

Na mecânica, a novidade é a motorização híbrida PowerBoost, que combina o motor V6 3.5 EcoBoost de 380 cv com os 47 cv extras de um motor elétrico integrado à transmissão automática de 10 marchas. Há, inclusive, modo de uso específico para otimizar o desempenho – e o consumo – quando com carga ou reboque. A autonomia estimada em ciclo EPA é de 1.100 km, mesmo que a bateria tenha apenas 1,5 kWh.

f-150
Nova F-150 pode ter telas de 12 polegadas nos instrumentos e central multimídia Divulgação/Ford

Há uma série de equipamentos funcionais que facilitam o uso como carro de trabalho. É o caso da tampa da caçamba (com abertura elétrica) que tem réguas, porta-lápis, porta-copos e suporte para smartphone integrados e permite uso de serras, serrotes e outros tipos e ferramentas, até mesmo porque há disponibilidade de tomadas como opcional.

F-150

Nas F-150 híbridas, o gerador tem potência de 2,4 kW nas versões 120V e 20A e 7,2 kW, com saídas 240V e 30A. Há até quatro tomadas disponíveis e podem ser usadas mesmo com o carro em movimento, para recarregar ferramentas.

Na cabine, a Ford criou uma alavanca de câmbio retrátil para poder oferecer uma mesa de trabalho onde fosse possível usar um notebook ou assinar documentos, por exemplo. Outro item bem funcional é o baú sob o banco traseiro tão grande que tem divisor para manter tudo organizado. E ele pode ser trancado com chave.

f-150
Divulgação/Ford

O quadro de instrumentos é sempre digital, de 12 polegadas. E a partir da versão XLT a picape tem sistema de som da Bang & Olufsen, com oito alto-falantes. Mas as versões Lariat, King Ranch, Platinum e Limited têm como opcional o sistema B&O Unleashed, com 18 alto-falantes, com direito a alguns instalados no teto e até nos encostos de cabeça dianteiros.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

A edição 751 de QUATRO RODAS já está nas bancas!
A edição 751 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade

Publicidade