Clique e assine por apenas 8,90/mês

Onix Sedan: Chevrolet confirma nome do sucessor do Prisma

Executivo da marca revelou que nome global será mantido no Brasil; modelo já foi apresentado aos concessionários do país

Por Rodrigo Ribeiro - 16 abr 2019, 11h22
As luzes de condução diurna em led serão mantidas nas versões de topo do Onix Sedan nacional Rodrigo Ribeiro/Quatro Rodas

Conforme QUATRO RODAS antecipou, o sucessor do Chevrolet Prisma será chamado de Onix Sedan. A informação foi confirmada por Hermann Mahnke, diretor de marketing da GM, durante o Salão de Xangai, na China.

“Tanto o nome Onix quanto Prisma são muito fortes para nós”, explicou o executivo durante a primeira aparição ao público do três-volumes. Mahnke também afirmou que o Onix Sedan irá conviver com o Prisma.

A tampa do porta-malas não tem comando de abertura manual do lado de fora Rodrigo Ribeiro/Quatro Rodas

Caberá ao modelo atual ser a porta de entrada entre os sedãs da GM, enquanto o Onix Sedan ficará posicionado entre o Prisma e o Cruze – o Cobalt será descontinuado ao fim de seus ciclo de vida, previsto para 2020.

Versão brasileira manterá o volante, mas ganhará equipamentos Divulgação/Chevrolet

O Onix Sedan foi apresentado na China na versão topo de linha Redline. O pacote inclui rodas de 16 polegadas, teto solar elétrico, controle eletrônico de estabilidade e quatro airbags.

Continua após a publicidade
Motor 1.0 turbo é da nova família CSS Rodrigo Ribeiro/Quatro Rodas

Mas a profusão de acessórios não esconde o perfil emergente do projeto. A abertura de porta-malas é feita por uma alavanca manual no assoalho, e a luz de leitura do teto, ainda que seja de led, possui apenas um emissor de luz, ao invés de dois pontos individuais.

Porta-malas com dobradiças “pescoço de ganso” tem 470 litros de volume de carga Rodrigo Ribeiro/Quatro Rodas

Esses pequenos detalhes serão modificados para a versão nacional do Onix Sedan, que será fabricada no Brasil e lançada no último trimestre deste ano. Isso inclui adoção de novos itens e até um novo banco traseiro.

A mecânica será a mesma do homônimo chinês, um 1.0 de três cilindros turbo com câmbio automático de seis marchas. Uma opção aspirada, acoplada a uma caixa manual de seis marchas, também será ofertada.

Primeiros, mas com menos opções

Palhetas convencionais não escondem apelo popular do projeto Rodrigo Ribeiro/Quatro Rodas

A estreia do Onix Sedan primeiro na China foi uma opção mercadológica. De acordo com uma fonte de mercado, a marca norte-americana vem tendo dificuldades para entrar na faixa inferior de preço no lucrativo segmento de sedãs.

Continua após a publicidade

Isso fez com que o projeto do modelo fosse acelerado na China, deixando o Brasil – onde tanto o Prisma quanto o Onix são líderes de venda – em segundo plano.

Caberá a nós, porém, o inédito Onix de segunda geração. O hatch chega só em 2020, e não será oferecido na China, país pouco receptivo a hatches compactos.

No mesmo ano também chega o novo Tracker, terceiro produto da nova plataforma de desenvolvimento global batizada de GEM.

Publicidade