Clique e assine por apenas 6,90/mês

Nova geração do Nissan Leaf será vendida no Brasil

Previsão é que o elétrico comece a ser vendido em meados de 2019; outras novidades da marca em Tóquio são o Leaf Nismo e o conceito elétrico e autônomo IMx

Por Isadora Carvalho - Atualizado em 25 out 2017, 19h23 - Publicado em 25 out 2017, 19h18
Leaf (acima, na versão conceitual Nismo) deve chegar ao país em 2019 Zeca Chaves/Quatro Rodas

Como já havíamos antecipado, a segunda geração do Nissan Leaf foi apresentada oficialmente no Salão de Tóquio, que abriu as portas para imprensa nesta quarta-feira (25/10).

A grande novidade é que a nova geração do elétrico será vendida oficialmente no Brasil. O presidente da marca, Marcos Silva, confirmou a venda, mas não precisou a data da chegada por aqui. A previsão é que seja vendido em 2019, aproveitando o novo regime automotivo Rota 2030, que passa a valer a partir de 2018.

A segunda geração do elétrico Leaf é apresentada no Salão de Tóquio
A segunda geração do elétrico Leaf é apresentada no Salão de Tóquio Divulgação/Nissan

No estande, também se destacou o conceito Leaf Nismo. A divisão de esportivos da Nissan o deixou com um visual mais agressivo e o acabamento interno diferenciado.

Leaf Nismo ainda é conceito e não tem previsão para chagar ao mercado
Leaf Nismo ainda é conceito e não tem previsão para chagar ao mercado Divulgação/Quatro Rodas

Ele conta com para-choque dianteiro com formato mais agressivo, luzes diurnas em LED exclusivas, rodas de liga-leve com novo desenho, frisos na cor vermelha na parte inferior da carroceria, capô, teto e colunas com pintura em preto. O interior possui acabamento escurecido e detalhes vermelhos.

Continua após a publicidade

Crossover elétrico

A Nissan também mostrou o conceito IMx, um crossover 100% elétrico, autônomo, que antecipa a visão de futuro da montadora. 

Conceito apresentado no Salão de Tóquio é elétrico e autônomo
Conceito apresentado no Salão de Tóquio é elétrico e autônomo Divulgação/Nissan

Ele é equipado com dois motores elétricos que produzem uma potência combinada de 435 cv e 71,38 mkgf. O veículo possui autonomia de mais de 600 km.

O condutor conta com um modo de condução chamado Pro Pilot. Quando acionado, passa a controlar a direção do automóvel. Há até uma inclinação dos assentos quando o recurso é ativado.

Continua após a publicidade
Divulgação/Nissan

A tecnologia embarcada pode até levar o veículo procurar vagas de estacionamento, nas quais é possível se conectar à rede elétrica. Dessa forma, o IMx atua como uma usina de força virtual e pode inclusive retornar eletricidade para a rede local.

No interior, há revestimentos de madeira e um painel de instrumentos panorâmico com telas de LED. O painel pode ser controlado com os movimentos dos olhos ou das mãos.

Divulgação/Nissan

Segundo Daniele Schillaci, vice-presidente global de vendas e marketing, o conceito apresenta a visão de futuro de mobilidade da Nissan. E promete que as tecnologias presentes no IMx estarão nos modelos lançados em um futuro próximo.

Publicidade