Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Os eleitos 2020: estas são as marcas com os melhores pós-venda do ano

Com as melhores notas em cinco dos oito critérios avaliados, Toyota é eleita a melhor fabricante no pós-venda

Por Da Redação Atualizado em 18 dez 2020, 15h50 - Publicado em 18 dez 2020, 16h00

Toyota

TOYOTA: 96,1

Mesmo sem satisfazer plenamente as expectativas de seus clientes, a Toyota foi a que mais se aproximou desse objetivo. Ela conseguiu as melhores notas do grupo em cinco dos oito aspectos analisados pela pesquisa. E mesmo nos três restantes, em que não foi a melhor, ela ficou acima da média do mercado.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 7,90

Ela venceu em pontualidade (99,6), prazo de realização do serviço (98,9), qualidade de atendimento (97,2), transparência no relacionamento (95,6) e qualidade dos trabalhos executados (95,0).

Em disponibilidade de peças (96,2), ela perdeu para a Honda (96,5), enquanto a média do mercado foi de 92,9. Na relação custo/benefício na rede de assistência técnica, a Toyota (94,2) ficou atrás da Hyundai (95,1), sendo 88,9 a média do mercado. E, em custo de mão de obra, a Toyota ficou com 87,6, ante 88,8 da Hyundai e 84,6 de média do mercado.

HYUNDAI: 95

Obteve duas notas acima das marcas rivais (relação custo/benefício, 95,1, e mão de obra, 88,8) e ficou acima da média do mercado nos demais aspectos.

HONDA: 94,6

Conseguiu a maior nota do mercado no que diz respeito à disponibilidade de peças (96,5) e ficou acima da média nos demais atributos contemplados na pesquisa.

CHEVROLET: 93,4

Superou a média em seis dos oito itens. Mas deixou a desejar nos outros dois: qualidade de atendimento (93,5) e disponibilidade de peças (91,7).

Continua após a publicidade

NISSAN: 93,3

Ficou acima da média das marcas em três itens. Nos demais ficou empatada ou tecnicamente empatada com o mercado (com variações de +/- 0,1).

JEEP: 92,4

Se manteve acima da média em cinco itens, mas ficou devendo em três: disponibilidade de peças (90,5), custo/benefício (86,9) e preço dos serviços (79,8).

FORD: 91,3

Terminou abaixo da média de mercado em todos os atributos analisados, obtendo o pior resultado da pesquisa no quesito relação custo/benefício (88,5).

VOLKSWAGEN: 91,1

Superou a média em peças (94,1). Nos demais ficou abaixo, tendo as piores notas em atendimento (91,5), transparência (89,1) e qualidade dos trabalhos (88,9).

RENAULT: 90,2

Ficou sempre abaixo da média das marcas, obtendo as duas piores notas do mercado em prazo de realização do serviço (92,6) e disponibilidade de peças (88,5).

10º FIAT: 88,8

Abaixo da média em todos os atributos contemplados, ficou com as notas mais baixas do mercado em pontualidade (93,5) e preço dos serviços (78,0) .

Critérios de avaliação:

  • • Disponibilidade de peças
  • • Prazo de realização dos serviços
  • • Preço de mão de obra
  • • Qualidade de atendimento
  • • Pontualidade
  • • Transparência
  • • Relação custo/benefício na rede
  • • Qualidade do trabalho executado

Média geral das marcas por critério: 

  • Disponibilidade de peças: 92,9
  • Prazo de realização dos serviços: 96,0
  • Preço de mão de obra: 84,6
  • Qualidade de atendimento: 94,0
  • Pontualidade: 96,7
  • Transparência: 92,1
  • Relação custo/benefício na rede: 89,9
  • Qualidade do trabalho executado: 91,7

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Capa Quatro Rodas edição de dezembro 740

Continua após a publicidade
Publicidade