Clique e assine por apenas 8,90/mês

VW T-Cross para PcD gera tantos pedidos que faz marca suspender vendas

Versão Sense vinha gerando dois meses de espera e teve faturamento suspenso temporariamente. Apenas reservas feitas até o dia 18 serão atendidas

Por Leonardo Felix, Henrique Rodriguez - 20 fev 2020, 17h44
VW T-Cross Sense Divulgação/Volkswagen

Pelo menos temporariamente, a Volkswagen não está mais vendendo o T-Cross Sense, versão voltada a clientes PcD. A decisão foi comunicada à rede de revendedores na última quarta-feira (19).

Segundo a nota emitida aos concessionários, à qual QUATRO RODAS teve acesso com exclusividade, a fabricante justificou que a decisão foi tomada “devido à elevada demanda pela versão”.

No e-mail, a divisão de vendas corporativas da marca avisou que reservas registradas até a terça-feira (18) “serão atendidas conforme o planejamento de produção”.

Também garantiu “estar em busca de alternativas (…) para aumentar a disponibilidade [da versão]”.

Continua após a publicidade

Em janeiro, nossa reportagem já havia noticiado que o T-Cross Sense vinha gerando dois meses de espera e perdera o benefício das três primeiras revisões grátis, concedido a compradores de outras versões do SUV.

Comunicado da VW sobre a suspensão de vendas do T-Cross Sense Reprodução/Quatro Rodas

Oferecido a R$ 69.990 – sendo R$ 57.630 se aplicadas as isenções de ICMS e IPI –, o T-Cross Sense tem um pacote de equipamentos robusto para uma versão voltada a PcD, incluindo três opções de cores (branca, preta ou parta) e os seguintes itens de série:

Seis airbags, rodas de liga leve aro 16, luzes diurnas em led, faróis de neblina, sensores de estacionamento traseiros, volante multifuncional com ajuste de altura e profundidade, central multimídia de 6,5 polegadas com projeção de celulares, controles de estabilidade e tração, vidros elétricos com função “um-toque”, ar-condicionado manual, freios a disco nas quatro rodas e rack de teto. Os bancos são revestidos de tecido.

No entanto, não há tampão nem divisória com ajuste de níveis no porta-malas, assim como descanso de braço e controle de cruzeiro. Além disso, elementos de acabamento externo e interno também foram cortados.

Continua após a publicidade

Vale observar que em maio a Volkswagen lançará o Nivus, SUV cupê derivado do Polo que ocupará uma faixa de preços mais baixa que a do T-Cross, incluindo uma versão de entrada voltada ao público PcD.

Publicidade