Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Volkswagen Taos tem primeiro reajuste e fica até R$ 4.900 mais caro

Preços eram mantidos desde o lançamento do modelo, em maio; agora, o SUV médio parte de R$ 159.190

Por Guilherme Fontana 7 set 2021, 14h20

Volkswagen Taos
Volkswagen Taos Divulgação/Volkswagen

Lançado em maio deste ano, o Volkswagen Taos até resistiu mas, enfim, passou pelo seu primeiro reajustes de preços. O SUV médio agora parte de R$ 159.190 na versão de entrada, um aumento de R$ 4.200. A boa notícia é que o modelo não passou por cortes de equipamentos como aconteceu com Polo, Virtus, Fox e Nivus, que tiveram a central multimídia substituída por uma tampa plástica.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

Além da versão Comfortline, que passou dos R$ 154.990 do lançamento para R$ 159.190, a configuração Highline também ficou mais cara. No caso do topo de linha, o aumento foi ligeiramente maior, de R$ 4.900, e agora não sai por menos de R$ 186.690.

Volkswagen Taos
Volkswagen Taos Highline Fernando Pires/Quatro Rodas
Continua após a publicidade

Os opcionais também foram afetados pelos reajustes, incluindo o pacote Edição de Lançamento, que segue disponível. O pacote obriga o comprador a levar também o teto solar e a pintura metálica na cor Bege Mojawe com teto preto. Assim, ao todo, o kit pode elevar em R$ 10.930 o preço do Taos Highline — antes, o valor dos pacotes somados era de R$ 9.270.

As duas versões são equipadas com motor 1.4 TSI (turbo de injeção direta) de 150 cv e 25,5 kgfm, câmbio automático de 6 marchas e tração dianteira.

Equipamentos permanecem

Volkswagen Taos Comfortline
Volkswagen Taos Comfortline é a versão de entrada do SUV médio Fernando Pires/Quatro Rodas

Concorrente de fortes rivais como Compass e Corolla Cross, o Taos mantém a boa lista de equipamentos de série. No Comfortline, há faróis de LED automáticos com luz diurna, sensor de chuva, assistente de partida em rampas, 6 airbags, central multimídia VW Play com tela de 10,1 polegadas e quadro de instrumentos digital com tela de 8 polegadas.

Na versão topo de linha Highline, há piloto automático adaptativo, detector de ponto cego, detector de pedestres, bancos de couro com aquecimento, frenagem automática de emergência, faróis de LEDs com sistema adaptativo, faixa luminosa na grade frontal, modos de condução e quadro de instrumentos digital de 10,25 polegadas. Em ambos os casos, as rodas são de 18”, variando apenas o desenho entre as versões.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Capa quatro rodas 748 agosto 2021

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.


a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo de QUATRO RODAS. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês