Clique e assine por apenas 5,90/mês

Vendas diretas respondem a quase a metade dos carros entregues

Toyota, Hyundai e Chevrolet lideram o ranking de vendas para frotistas

Por Henrique Rodriguez - 13 set 2018, 15h42
45,6% das vendas diretas da Toyota equivalem à venda direta Maurício Planel/Quatro Rodas

Em transações com empresas, taxistas ou pessoas com deficiência (PcD) é o próprio fabricante que emite a nota fiscal de um veículo, configurando venda direta.

De janeiro a julho deste ano, 35,6% dos automóveis (405.867 unidades) foram vendidos por esse tipo de negociação. QUATRO RODAS calculou a participação desse negócio para cada marca. 

Locadoras respondem por boa parte das vendas diretas Localiza/Divulgação

A tabela abaixo mostra quantos carros cada marca vendeu até julho e quantas delas foram para vendas diretas. Quem mais depende desse tipo de negociação é a Toyota, seguida por Hyundai e Chevrolet, que lidera em números absolutos.

Fabricante Vendas totais Vendas diretas Vendas Diretas em %
Toyota 86.130 39.255 45,58%
Hyundai 111.902 46.848 41,87%
Chevrolet 200.735 69.990 34,87%
Volkswagen 162.328 56.379 34,73%
Fiat 96.638 33.359 34,52%
Ford 116.814 40.225 34,44%
Renault 99.924 29.482 29,50%
Jeep 59.203 13.489 22,78%

Na Toyota, quem faz mais sucesso com empresas é o Corolla, enquanto na Hyundai é o HB20 e, na Chevrolet, o Onix. Os dois últimos são os queridinhos de locadoras, que conseguem negociar lotes de carros por valores menores que os pagos pelas concessionárias.

É quando essas empresas renovam suas frotas que o mercado de seminovos é inundado por veículos iguais e com quilometragem razoável, o que tende a desvalorizar os carros que já estão nas lojas. 

Continua após a publicidade
Publicidade