Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Vale esperar – Novo Ford Ka

Até o ano que vem o mercado nacional será invadido por modelos que vale a pena esperar antes de fechar um negócio. O novo Ford Ka é um deles

Por Paulo Campo Grande, Péricles Malheiros e Ulisses Cavalcante Atualizado em 8 nov 2016, 21h48 - Publicado em 9 jul 2014, 14h26
geral

O Ka foi lançado no Brasil em 1997. Tinha os mesmos perfil e missão do europeu: carroceria e motor compactos, acabamento e visual inovador e espaço para quatro pessoas. A meta era atrair um público que topasse pagar um pouco mais por um carro menor e mais lúdico que a concorrência. Na Europa, o Ka se deu bem, dando origem, inclusive, a uma nova geração. Por aqui, onde muitas famílias compartilham um único veículo, o Ka não decolou e os planos precisaram ser revistos. “Em três ou quatro anos, a Ford percebeu que a fórmula deveria ser alterada. Se não trocasse a bandeira de descolado pela de popular, o Ka morreria. Mais tarde, no início dos anos 2010, já estava decidido que a grande virada aconteceria agora”, conta uma fonte ligada à marca.

A nova geração do Ka terá configurações hatch e sedã, ambas com quatro portas, e cinco lugares (o antigo tinha só quatro). Apesar de seguir a nova estratégia da Ford, com surgimentos pontuais ao longo dos meses que antecedem a chegada às lojas, a estreia só acontecerá no segundo semestre. A antiga geração deixou de ser produzida no fim de 2013.

Veja outros modelos que vale a pena esperar antes de fechar um negócio

De modelo de nicho a carro mundial, o Ka é outro importante passo da fábrica na implementação do seu plano One Ford, que visa à produção apenas de modelos globais. Mais do que o discurso de que os mercados emergentes merecem ter acesso ao mesmo produto que americanos e europeus consomem, a estratégia busca mesmo é melhorar a lucratividade ao aumentar a escala de compras de componentes. A mesma plataforma que hoje é compartilhada entre Fiesta e EcoSport será utilizada pelo Ka, porém com entre-eixos encurtado. Assim como o SUV, ele será produzido em Camaçari, na Bahia.

Os motores já foram oficialmente divulgados: um inédito 1.0 com três cilindros e um 1.5 com quatro (derivado do New Fiesta), ambos flex. O destaque, claro, fica por conta do propulsor estreante, derivado do EcoBoost 1.0, porém sem o turbo. “Ao menos num primeiro momento, a sobrealimentação encareceria demais o projeto”, diz nossa fonte.

Continua após a publicidade

Mas o que um outro informante conta – e que até agora ninguém sabia – diz respeito ao nome da versão sedã: “A sonoridade de Ka Sedan não ficou boa e o nome Figo [como é chamado o antigo Fiesta na Índia] não combina com o brasileiro. Decidimos, então, utilizar um sinal para dar nome à versão três-volumes, Ka+”. A pronúncia será “Ka Mais”.

Hatch e sedã chegarão às concessionárias no início de agosto, juntos. Os preços devem variar entre R$ 29 000 (hatch 1.0 básico) e R$ 41 000 (sedã 1.5 completo). A lista de equipamentos, com sistema multimídia e GPS, sintonizará o Ka aos concorrentes. Segundo a Ford, o espaço interno será priorizado. O porta-malas do Ka+, por exemplo, levará até 500 litros de bagagem – o mesmo que um Prisma e mais que os 465 litros do New Fiesta Sedan.

Estreia: 08/2014

Preço: R$ 29 000

Concorrentes: Logan e Prisma

Continua após a publicidade

Publicidade