Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Dez vezes que tentaram reinventar a roda (para pior)

Quando as marcas cismam de mudar o que todo mundo já conhece

Por Redação
Atualizado em 18 abr 2021, 01h24 - Publicado em 27 nov 2018, 20h04

1. Paradão na sua

656_topten_01.jpeg

Em 2006, a linha C4 da Citroën estreou por aqui o conceito do volante de cubo fixo, no qual o aro gira em torno de um miolo imóvel que concentra vários comandos. Quem queria mexer no som em estradas sinuosas tinha de se esforçar muito para não desviar a atenção. Não colou, e acabou descontinuado.

 

2. Chave na fenda

656_topten_02.jpeg

Quando o Focus chegou ao Brasil, em 2000, ele inovou numa coisa banal: para abrir o capô, era preciso desligar o carro, tirar a chave do contato, levantar o emblema da Ford na grade e, aí sim, usar a chave para destravá-lo. Imagina isso no escuro…

 

3. Puxador deslocado

656_topten_03.jpeg

No primeiro Chevrolet Onix, a primeira tentativa de fechar a porta por dentro era sempre frustrada. A alça puxadora fica bem longe da maçaneta, abaixo de onde a mão normalmente vai procurar. Até você se acostumar, leva tempo – e tem gente que nunca se acostuma.

Continua após a publicidade

 

4. Falha na memória

656_topten_04.jpeg

Para gravar uma estação na memória da rádio, é segurar o botão e esperar o bipe, certo? Não no Chevrolet Malibu da geração passada. Primeiro, só dá para gravar com o carro parado e o câmbio em P. Depois, deve-se clicar no botão FAV (de favoritos), ir à página de armazenamento e, só então, pressionar o botão até ouvir o bipe.

 

5. Troca de comando

656_topten_05.jpeg

Em muitos carros da Mercedes-Benz, a alavanca do câmbio automático fica na coluna de direção, no mesmo lugar e com o mesmo formato do comando do limpador de para-brisa. Adivinhe se não tem gente que troca de marcha sem querer quando começa a chover.

 

6. Complexo de largada

656_topten_06.jpeg

Continua após a publicidade

Dar a partida no KTM X-Bow sem ler o manual é impossível. Acompanhe a ordem: ponha a chave no contato, aperte o botão Start, pressione a tecla Stop, leia a mensagem “Está pronto pra correr?”, confirme no volante e aperte – de novo – o botão Start. Ufa!

 

7. Atrás da grade

656_topten_07.jpeg

O bocal do reservatório de partida a frio dos Nissan flex prometia praticidade, pois ficava onde seria a grade entre capô e para-brisa. Mas ele ficou difícil de alcançar e ainda deixou as eventuais manchas de gasolina evidentes demais. Não é à toa que os novos flex estão dando fim ao tanquinho.

 

8. Coluna do meio

656_topten_08.jpeg

Em vez de colocar os comandos dos vidros traseiros nas portas, onde repousam as mãos, a PSA fez diferente. Em carros como Peugeot 206 e o antigo Citroën C3, ela os instalou atrás do console central, bem no meio do carro. E bem longe dos respectivos passageiros.

Continua após a publicidade

 

9. Ele é do contra

656_topten_09.jpeg

Muita atenção ao regular os retrovisores elétricos do JAC J3. Se é para apontar o espelho para baixo, você tem de empurrar o comando para cima e vice-versa. Vai ver que é para treinar a coordenação motora…

 

10. Sai de baixo!

656_topten_10.jpeg

Nos Sandero, Duster e Logan, ajustar os espelhos elétricos exige habilidade, já que a Renault inventou de colocar o botão bem embaixo do freio de mão.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.