Clique e assine por apenas 5,90/mês

Top Ten: a necessidade faz a arte

Eles nasceram funcionais, mas suas formas caíram no gosto do povo e viraram até modismo

Por Fernando Garcia - Atualizado em 9 nov 2016, 14h44 - Publicado em 30 out 2015, 16h38

Portas tesouraqr-674-top-ten-01-psd.jpeg?1446234266

As Lambo doors são obra de Marcello Gandini, que as usou em 1974 no Lamborghini Countach. Além de ousadas, ajudavam a entrar num carro tão largo em vagas apertadas. Como a visibilidade traseira era ruim, o motorista podia ainda abrir a porta para manobrar de ré.

Fibra de carbono

qr-674-top-ten-02-tif.jpeg?1446234266

Ela estreou nos F-1 para substituir o aço, já que pesa até 60% menos. Sem pintura, seu padrão é inconfundível, como a trama de um tecido. Não demorou para surgirem peças de plásticos que só imitam seu visual.

Retrovisor M3qr-674-top-ten-03-tif.jpeg?1446234266Os espelhos fixados por dois finos braços do BMW M3 de 1992 tinham uma função bem definida: melhorar a aerodinâmica. Mas de tão belos acabaram sendo copiados e viraram hit nas lojas de acessórios.

Antena shark (tubarão)

qr-674-top-ten-04-tif.jpeg?1446234266

Posicionada na parte traseira do teto, ela turbina a recepção (especialmente do GPS) sem estragar o visual ou aumentar em excesso a altura do veículo. Nascida nos BMW, tornou-se item de decoração.

Teto targaqr-674-top-ten-05-tif.jpeg?1446234266

Em 1967, a Porsche ouviu o boato de que os EUA, seu maior mercado externo, proibiriam a venda de conversíveis. Assim, nasceu o 911 Targa: o arco é fixo, mas o modelo pode ser coberto por um painel removível.

Continua após a publicidade

Travas de capôqr-674-top-ten-06-tif.jpeg?1446234266

Para evitar que o capô de carros de corrida se abrisse por acidente em alta velocidade, alguém criou um pino externo com cabo de aço. A ideia agradou tanto que hoje se vende até trava que é apenas decorativa.

Farol escamoteável

qr-674-top-ten-07-tif.jpeg?1446234266

Inaugurado pelo Cord 810, em 1935, o recurso foi redescoberto pelos esportivos nos anos 80, pois permitia uma frente mais baixa – e uma aerodinâmica superior. No Corvette, foi usado entre 1963 e 2004.

Bolha do Gol GTI 16V651_gbrasil_04.jpeg?1388950819Quando o GTI virou 16V (1995), o cabeçote era mais alto, para acomodar as bielas 15 mm mais longas. A VW resolveu trocar o capô por outro com um calombo, que depois virou objeto de culto entre os jovens.

Scoop no capôqr-674-top-ten-09-tif.jpeg?1446234266Com o objetivo de levar mais ar ao motor, popularizou-se nos anos 70 com os pony e muscle car americanos. Com o tempo, virou ícone estético: em 2008, a GM lançou a S10 nacional com scoop sem abertura no capô.

Portas asas de gaivotaqr-674-top-ten-10-tif.jpeg?1446234266No Mercedes 300 SL de corrida (1952), o chassi tubular invadia até a metade da lateral do veículo. O jeito foi adaptar duas portas de alumínio que abriam pra cima, solução que foi mantida na versão de rua.LEIA TAMBÉM:

– Top Ten: as chaves de carro mais surpreendentes e luxuosas

– Top Ten: separados no nascimento

Continua após a publicidade
Publicidade