Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Telemetria do conforto

Conectados e capazes de processar dados, os bancos poderão se ajustar ao motorista e ao tipo de rodagem

Por Paulo Campo Grande Atualizado em 9 nov 2016, 14h23 - Publicado em 12 mar 2015, 12h47
geral

No futuro, a conectividade a bordo irá muito além das facilidades de hoje, proporcionadas pelos sistemas de navegação por satélite e os que dão acesso à internet. A considerar os planos dos fabricantes de bancos, é possível imaginar que ela estará por toda a parte, nos automóveis.

Empresas como Continental, Johnson Controls e Faurecia estão desenvolvendo bancos capazes de se comunicar com smartphones, tablets, sistemas de GPS e centrais eletrônicas que gerenciam os motores. Assim, poderão se ajustar ao motorista de acordo com informações recebidas ou se autorregular antes mesmo de ele entrar no veículo. O objetivo é aumentar o conforto e a segurança a bordo.

Sabendo a altura do motorista, que ele mesmo digitaria num aplicativo, um banco poderá se posicionar automaticamente. E favorecer a postura correta ao volante, o que contribui para uma condução menos cansativa, evitando dores nas costas e dormência nas pernas e também controlando situações que impedem os sistemas de segurança, como os cintos, airbags e apoios de cabeça ativos, de funcionarem corretamente.

Em veículos com mais de um usuário, cada um deles poderá memorizar as regulagens de sua preferência e enviar as informações pelo celular momentos antes de entrar no carro. O recurso mais sofisticado, no entanto, é o de ajustamento ativo, que faz o banco variar assento, encosto e apoios de pernas, lombares e laterais de acordo com as condições de rodagem. Esse sistema usa como parâmetros a velocidade, a trajetória do automóvel e o tipo de pista, o tráfego e até as condições meteorológicas. Veja ao lado os detalhes de cada solução proposta pelos fabricantes.

Comandos em ação

Bancos conectados podem contribuir para aumentar o conforto e a segurança

RASTREADOR

Com base nas informações do GPS, o sistema da Faurecia pode ajustar o encosto em uma posição mais vertical, para favorecer a visibilidade (em uma sequência de curvas), ou proporcionar maior apoio para o motorista (durante as frenagens).

APOIOS ATIVOS

A Faurecia aperfeiçoou seu banco com um aplicativo que usa informações da central eletrônica e do GPS para variar o posicionamento e a firmeza dos apoios lombares e laterais. Se houver curvas à frente, ele pode enrijecer os apoios lombares.

Continua após a publicidade

CONTROLE REMOTO

Permite ao motorista ativar mecanismos e sistemas a distância. Em carros que possuem mais de um usuário, por exemplo, cada pessoa pode memorizar a posição do banco no celular e enviar uma ordem de regulagem pelo aparelho, momentos antes de pegar o automóvel.

PROTEÇÃO

Segundo a Continental, os bancos mais modernos contam com mais de dez possibilidades de ajuste, desde os básicos, como distância, altura e inclinação do encosto, até os mais sofisticados, como apoio lombar, lateral e até de pernas. Ao ajudar o motorista a encontrar a postura correta, o dispositivo da Johnson Controls garante que sistemas de segurança (como os apoios de cabeça ativos) cumpram sua função corretamente.

SPA A BORDO

No projeto da Continental, é possível acionar sistemas como o de aquecimento/ventilação e o massageador, que podem ser personalizados.

SOB MEDIDA

A Johnson Controls desenvolveu um algoritmo que leva em conta o espaço da cabine e a altura do motorista para encontrar a melhor posição do assento.

AJUSTE PERFEITO

Segundo a Continental, os bancos mais modernos contam com mais de dez possibilidades de ajuste, desde os básicos, como distância, altura e inclinação do encosto, até os mais sofisticados, como apoio lombar, lateral e até de pernas.

Continua após a publicidade

Publicidade