Clique e assine por apenas 8,90/mês

McLaren Speedtail carrega baterias sem fio e em 35 segundos

Modelo possui motor elétrico de 308 cv de potência e necessita de sistema eficiente para regeneração da carga de sua bateria

Por Renan Bandeira - Atualizado em 6 ago 2020, 21h55 - Publicado em 6 ago 2020, 18h14
Divulgação/McLaren

O McLaren Speedtail mostrou não ser apenas um velocista que supera a marca dos 400 km/h. Em vídeo divulgado, a marca inglesa entregou que o modelo é recheado de tecnologias.

A principal delas é o seu sistema de carregamento sem fio da bateria

Para entender melhor do que se trata, é importante lembrar que o hiperesportivo é equipado com motor V8 4.0 biturbo de 746 cv auxiliado por um motor elétrico de 308 cv, atingindo a potência combinada de 1.050 cv.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Esse propulsor elétrico é alimentado por uma bateria de alta tensão de 1.647 kWh. Ele necessita de um sistema eficiente de liberação de energia para sua alimentação e entrega de desempenho máximo.

Continua após a publicidade
Divulgação/McLaren

De acordo com a McLaren, o sistema de armazenamento de carga do Speedtail foi projetado para liberação e recarregamento rápido. Em apenas 20 segundos toda sua carga é liberada para ativação do conjunto elétrico, e pode ser regenerada novamente em 35 segundos.

Mas não é só a velocidade de carga e descarga que chama atenção no veículo. O método utilizado para o recarregamento também é inovador.

Painel inteiramente digital reúne todas as informações e todos os comandos do carro Divulgação/McLaren

Segundo a empresa inglesa, as baterias são carregadas com a própria energia gerada pelo veículo. Além disso, o modelo conta com um bloco de carregamento sem fio que realiza o processo de recarga lenta enquanto o veículo está parado e sem uso.

Divulgação/McLaren

O Speedtail entrou para o seleto grupo dos carros que batem a marca dos 400 km/h ao atingir 403 km/h. O modelo ainda acelera de 0 a 300 km/h em 12,8 segundos, segundo fabricante.

Serão produzidos 106 exemplares do hiperesportivo que deve custar US$ 2,25 milhões (cerca de R$ R$ 12 milhões em conversão direta).

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da nova edição de Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade
Publicidade