Clique e assine por apenas 5,90/mês

Dono declara McLaren 620R como Porsche Cayman e é pego na alfândega

Objetivo do comprador era pagar menos impostos sobre o esportivo, uma vez que nas Filipinas as taxas cobradas batem 51% do valor do produto

Por Renan Bandeira - Atualizado em 5 ago 2020, 15h38 - Publicado em 5 ago 2020, 14h06
The Drive/Reprodução

A busca por meios de evitar impostos em importados faz os compradores tomarem medidas inusitadas. Desta vez, um homem nas Filipinas tentou disfarçar seu McLaren 620R como Porsche Cayman.

Nas Filipinas o governo cobra 51% do valor do produto em impostos e taxas do comprador. Dessa forma, o proprietário do veículo seria obrigado a pagar cerca de US$ 336.000 (quase R$ 1,8 millhão) ao país para poder rodar com seu novo brinquedo.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Pensando nisso, o comprador do McLaren 620R alegou a alfândega filipina que o veículo era, na verdade, um Porsche Cayman. Assim, tiraria do bolso “apenas” US$ 30.557 (cerca de R$ 160.000) em tarifas.

Mas esqueceu de um pequeno detalhe: Cayman e 620R têm design completamente diferentes e o modelo inglês não recebeu nenhum tipo de camuflagem para sustentar a mentira.

Para dificultar ainda mais a vida do comprador, o McLaren carrega a assinatura 620R bem grande em seu spoiler traseiro.

Sem que sua identidade fosse escondida, a descoberta se tornou fácil e o veículo foi apreendido com o Departamento de Alfândega das Filipinas sob a alegação de que o comprador não declarou corretamente o valor do produto.

Ainda não se sabe o destino do superesportivo de motor V8 e 628 cv, mas já houve casos parecidos em que outros modelos de supercarros foram destruídos.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da nova edição de Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade
Publicidade