Stoner vence a última da era das 800cc

Casey Stoner vence o GP de Valência com um centésimo de segundo de vantagem sobre Ben Spies

O australiano Stoner liderou o primeiro treino O australiano Stoner liderou o primeiro treino

O australiano Stoner liderou o primeiro treino (/)

O australiano Casey Stoner, da Repsol Honda, campeão antecipado dessa temporada que é última da era das 800cc, largou na pole, abriu uma vantagem de mais de dez segundos para o segundo colocado, sofreu com o desgaste dos pneus e com o piso molhado, foi ultrapassado por Ben Spies (Yamaha Factory Racing), mas recuperou a posição em cima da linha de chegada, vencendo a prova com uma vantagem de um centésimo de segundo sobre o norte-americano.

Andrea Dovizioso, se despedindo da Repsol Honda, foi o terceiro, seguido por Cal Crutchlow (Monster Yamaha Tech 3) e por seu companheiro Dani Pedrosa. O substituto de Lorenzo, Katsuyuki Nakasuga (Yamaha Factory Racing), ficou com a sexta colocação, superando o substituo de Colin Edwards na Monster Yamaha Tech 3, Josh Hayes.

Karel Abraham (Cardion AB Motoracing) sofreu uma queda mas terminou em oitavo, à frente de Loris Capirossi (Pramac Racing), que deu por encerrada a carreira com o nono lugar. Toni Elías (LCR Honda) completou a lista dos dez primeiros.

Vários pilotos ficaram fora da prova ainda na primeira volta. A corrida havia sido declarada em “piso molhado” pela direção de prova, mas o pelotão optou por utilizar com pneus slicks. Álvaro Bautista (Rizla Suzuki) perdeu a frente de sua moto na entrada para a primeira curva levando junto Randy de Puniet, da Pramac Racing, e os pilotos da Ducati Team Valentino Rossi e Nicky Hayden. A queda foi a terceira consecutiva de Rossi, marcando o ponto final numa temporada difícil para o sete vezes campeão do mundo de MotoGP.

Na Moto2, o homem da pole, Michele Pirro, da Gresini Racing, conquistou sua primeira vitória num GP, cruzando a linha de chegada com seis segundos de vantagem sobre o segundo colocado Mika Kallio (Marc VDS Racing). Toda a Gresini Team, que cogitou não participar desse GP, se empenhou muito para conquistar esse resultado como uma forma de homenagear seu piloto de MotoGP Marco Simoncelli recém falecido em um acidente no GP da Malásia.

O companheiro de equipe de Pirro, Yuki Takahashi, que também partiu da primeira fila do grid, fez boa largada e manteve-se na liderança até a quinta volta, quando sofreu uma queda no piso molhado e cada vez mais escorregadio e ficou fora da corrida. Dominique Aegerter (Technomag-CIP) terminou em terceiro, seguido por Anthony West (MZ Racing) e Kenny Noyes (Avintia-STX).

Yonny Hernández (Blusens-STX) foi o sexto, com Mike di Meglio (Tech 3 Racing) em sétimo à frente de Xavier Simeon (Tech 3 B). Max Neukirchner (MZ Racing) e Julián Simón (Mapfre Aspar) completaram a lista dos dez primeiros. Stefan Bradl (Viessmann Kiefer Racing) que assegurou seu título de campeão da categoria antes da prova, quando Marc Marquez não teve condições físicas para pilotar, caiu no início da corrida quando rodava em sétimo.

Já na última corrida da era das 2 tempos, Nicolas Terol (Bankia Aspar) nem precisou esperar o final da corrida para comemorar o título e entrar para a história como o último vencedor da categoria 125cc. Seu rival Johann Zarco (Avant-AirAsia-Ajo), o único que poderia ameaçá-lo lutava para chegar às primeiras posições, mas sofreu uma queda na terceira volta e deixou o título nas mãos de Nico Terol.

O jovem piloto Maverick Viñales (Blusens by Paris Hilton Racing), uma das grandes revelações do ano, venceu a sua quarta corrida nessa temporada de estreia e garantiu o terceiro posto na classificação geral do campeonato. Nico Terol foi o segundo, seguido por Héctor Faubel (Bankia Aspar).

O quarto lugar ficou com Efrén Vázquez (Avant-AirAsia-Ajo), seguido por Jonas Folger (Red Bull Ajo Motorsport) e Alberto Moncayo (Team Andalucía Banca Cívica). Luis Salom, da RW Racing GP, foi sétimo, com o finlandês Niklas Ajo (TT Motion Events Racing), Luigi Morciano (Team Italia FMI) e Louis Rossi, da Matteoni Racing, completando a lista dos dez primeiros.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s