Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

SSC Tuatara tenta ultrapassar os 500 km/h de novo – e fracassa

SSC Tuatara teria atingido 508 km/h em suposto recorde oficial, empresa fez nova tentativa para mostrar números reais, mas não passou de 404 km/h

Por Igor Macario Atualizado em 14 Maio 2021, 18h20 - Publicado em 28 dez 2020, 14h01
tuatara
ssc/Divulgação

Depois de causar polêmica com um suposto recorde de velocidade alcançado pelo SSC Tuatara, a fabricante americana tentou fazer uma nova passagem para reforçar a credibilidade do recorde, desta vez com a presença de mais mídia e influenciadores digitais. Principalmente alguns que duvidaram dos absurdos 532 km/h que supostamente o Tuatara teria atingido.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 6,90

A SSC levou uma turma para uma pista de testes na Flórida, sem divulgar o local exato, para mostrar que o Tuatara de fato seria o carro mais rápido do mundo, e ao menos cruzar a marca das 300 milhas por hora (482 km/h), diante de mais olhos especializados.

O recorde alegado é de 508 km/h, e os 532 km/h teriam sido atingidos numa das passagens de tentativa de recorde.

Só que os planos da SSC não saíram bem como o esperado. Ainda que apenas um dos influenciadores tenha conseguido estar presente, o alemão Robert Mitchell, o Tuatara não se comportou como esperado. Foram chamados também os youtubers Shmee150 (Tim Burton) e Misha Charoudin, ambos críticos dos 532 km/h informados pela SSC anteriormente.

tuatara
SSC/Divulgação

Os testes foram realizados entre os dias 12 e 13 de dezembro, mas as tentativas de recorde foram feitas no dia 13, por causa do mau tempo do dia anterior.

Continua após a publicidade

No entanto, após várias tentativas, o Tuatara encontrou alguns problemas de superaquecimento durante as passagens. Além disso, o superesportivo estava equipado com cinco sistemas de GPS diferentes, incluindo dois da renomada Racelogic, tudo para confirmar as velocidades atingidas pelo carro.

Só que por causa da fiação de toda essa parafernália eletrônica, o carro acabou acusando abertura involuntária do compartimento do motor, limitando o desempenho do modelo. Isso, ainda fez com que duas velas falhassem durante as passagens.

tuatara
SSC/Divulgação

Segundo Robert Mitchell, a maior velocidade alcançada foi de 404 km/h, após o piloto precisar aliviar o pé do acelerador ao notar comportamento estranho do carro e descobrir que o motor rodava em apenas seis dos oito cilindros.

O Tuatara usa um V8 biturbo de 5,9 litros e nada menos que 1.750 cv quando abastecido com E85 – gasolina com 85% de etanol. Para ajudar, o coeficiente aerodinâmico do modelo é de apenas 0.29.

Mas isso não intimidou a SSC, que já marcou uma nova tentativa para o início de 2021.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Capa Quatro Rodas 740
arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade

Publicidade