Shelby GTE: a porta de entrada para os Mustang preparados

Apesar do nome que remete a carros híbridos e elétricos, o superesportivo pode passar dos 760 cv com a preparação máxima

Shelby GTEVisual do GTE é típico de um Shelby, com faixas contrastantes e rodas de 19 polegadas

Visual do GTE é típico de um Shelby, com faixas contrastantes e rodas de 19 polegadas (/)

A Shelby é, inegavelmente, uma das preparadoras de veículos mais importantes da história do automobilismo. No entanto, ter um Mustang customizado pela empresa nunca foi barato nem para os americanos e seus dólares abundantes.

Pensando nisso, a marca apresentou o Shelby GTE, um Mustang preparado e com foco em baixo custo. O GTE poderá ser encomendado em versão cupê ou conversível e partirá de US$ 17.990 (ou R$ 58.400 em conversão direta), sem incluir o carro que servirá como base para as modificações.

A aparência é típica de um Shelby, com as tradicionais faixas contrastantes em relação à carroceria e rodas escurecidas aro 19. Na dianteira, a grade adota trama que permite uma melhor entrada de ar. O interior é igualmente característico. De acordo com a marca, a cabine também recebe os tratamentos necessários, com o emblema Shelby estampado nos bancos, nos tapetes, nas soleiras das portas e no quadro de instrumentos. 

Shelby GTEEsportivo pode ter motor 2.3 EcoBoost ou V8 5.0

Esportivo pode ter motor 2.3 EcoBoost ou V8 5.0 (/)

Debaixo do capô, o GTE (que, apesar do nome, não é um híbrido ou elétrico) pode levar o 2.3 turbo EcoBoost que passa a entregar 345 cv e 53,8 mkgf, além do V8 5.0 com 462 cv e 58,5 mkgf. Para o 5.0, a Shelby oferece supercharger e uma reprogramação para elevar a potência para mais de 760 cv. Do escapamento sai um ronco encorpado, graças a uma reprogramação da Ford Performance.

O kit standard (tabelado em US$ 17.999) já inclui um pacote de alta performance para a suspensão, freios  e pneus e toda a parte de visual externo e interno. Se o cliente preferir, podem ser adicionados itens como novos sistemas de refrigeração para o motor, transmissão, freios e diferencial, mudanças nas relações de marcha, componentes da carroceria de fibra de carbono e interior preparado para as pistas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s