Clique e assine por apenas 8,90/mês

Estes carros já chegaram a R$ 200.000 por causa da disparada do dólar

Disparada do dólar, causada pelo coronavírus, fez o preço dos carros dispararem. Alguns reajustes passam de 20% e chegam a R$ 40.000

Por Daniel Telles - Atualizado em 1 jul 2020, 17h02 - Publicado em 2 jul 2020, 07h00
Jeep Compass S: versão topo de linha passou os R$ 200.000 com disparada do dólar Divulgação/Jeep

Um dos efeitos econômicos causados pela epidemia de coronavírus mais sentidos no Brasil foi a alta do dólar. A moeda americana chegou a ser negociada a R$ 5,90 no dia 13 de maio, valor recorde desde a implantação do Plano Real.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Bem verdade que a escalada perdeu força (US$ 1 equivale a R$ 5,35 em 1º de julho), mas foi suficiente para afetar o setor automotivo, que realizou seguidos reajustes no mercado de carros novos.

Mesmo carros nacionais podem ter 40% de suas peças importadas Divulgação/Volkswagen

A explicação é simples: além de muitos carros serem importados, outros que são produzidos no Brasil chegam a ter mais de 40% de suas peças vindas de outros países, portanto negociadas em dólar.

Neste cenário, QUATRO RODAS separou uma lista com 14 carros, em suas versões de entrada ou topo de linha, que atingiram a marca dos R$ 200.000 (ou quase isso) após o início da pandemia.

1. BMW 218i Gran Coupé – R$ 205.950

BMW Série 2 Gran Coupé: reajuste de R$ 19.000 Divulgação/BMW

Até o início de junho o BMW Série 2 custava R$ 186.950, preço que estava estável desde pelo menos o mês de abril.

Continua após a publicidade

Entretanto, na segunda quinzena junina a BMW realizou um reajuste de R$ 19.000, fazendo o sedã superar a barreira dos R$ 200.000.

2. BMW X1 Sdrive 20i – R$ 221.950

Mesmo com produção nacional, X1 não escapou dos reajustes Divulgação/BMW

O SUV de entrada da BMW é produzido em Santa Catarina, mas também não passou ileso. Em fevereiro, custava R$ 191.950, mas recebeu reajustes subsequentes até chegar aos R$ 221.950 no primeiro dia de julho.

3. BMW X2 Sdrive 18i – R$ 215.950 

BMW também aumentou o preço do X2, em R$ 20.000 Divulgação/BMW

O modelo recebeu um aumento de R$ 20.000 no último mês e saltou dos R$ 195.950 para os R$ 215.950.

4. Honda CR-V – R$ 204.900

Honda CR-V
Nova geração chegou em 2018 e agora custa quase R$ 205.000 Christian Castanho/Quatro Rodas

O SUV é vendido no Brasil apenas na versão Touring, que é importada dos Estados Unidos com motor 1.5 turbo a gasolina. A alta da moeda americana fez o preço do CR-V saltar de R$ 194.900 para R$ 204.900.

Continua após a publicidade

5. Jeep Compass S – R$ 205.990

Jeep Compass S tem tração 4×4 e motor 2.0 turbodiesel Divulgação/Jeep

A versão topo de linha do Compass conta com motor 2.0 a diesel de 170 cv. Antes da pandemia, em fevereiro, custava R$ 195.990, cinco meses depois, a etiqueta do SUV chegou a R$ 205.990.

6. Mercedes-Benz A200 Sedan Advance – R$ 213.900

Divulgação/Mercedes-Benz

No carnaval, o Mercedes-Benz Classe A Sedan era encontrado por R$ 176.900 nas 55 concessionárias da marca espalhadas pelo país.

Agora, passada a folia, com a chegada do coronavírus e a disparada do dólar, o preço subiu para R$ 213.900, um aumento de nada menos que R$ 37.000 em poucos meses.

7. Mercedes-Benz C180 Avantgarde – R$ 218.900

Divulgação/Mercedes-Benz

O reajuste realizado pela Mercedes atingiu também o sedã C180 Avantgarde, versão de entrada da família Classe C. E de forma ainda mais pesada.

O preço foi de R$ 179.900 para R$ 218.900, ou seja, um salto de R$ 39.000. Valor maior, por exemplo, que o de um Renault Kwid Life zero-quilômetro (R$ 34.990).

8. Mitsubishi L200 Triton HPE-S Outdoor AT – R$ 203.990

Grade é exclusiva da versão HPE-S Christian Castanho/Quatro Rodas

A versão topo de linha da picape média da Mitsubishi era vendida a R$ 190.990 em fevereiro. Em maio, passou por reajuste e chegou a R$ 196.990.

Continua após a publicidade

Por fim, em junho, a Mitsubishi realizou mais um alteração de preço, elevando a pedida pela L200 Triton HPE-S Outdoor para R$ 203.990.

9. Peugeot 3008 Griffe Pack – R$ 199.990

3008 subiu R$ 40.000 em cinco meses Divulgação/Peugeot

O SUV médio que vem importado da França é o responsável por um dos maiores reajustes de preço durante o período.

No mês de fevereiro, era comercializado a R$ 159.990. Em maio recebeu o primeiro reajuste e passou a ser vendido por R$ 174.690.

Por fim, em junho, a Peugeot realizou mais um aumento, agora para R$ 199.990. Uma diferença total de R$ 40.000.

10. Peugeot 5008 – R$ 221.590

SUV de sete lugares é importado da França e agora custa R$ 221.590. Léo Sposito/Quatro Rodas

O SUV de sete lugares derivado do 3008 também é importado da França e, assim como o irmão, passou por reajustes pesados na pandemia.

No início do ano, era vendido a R$ 194.990. Em maio, ultrapassou a barreira dos R$ 200.000, chegando aos R$ 207.490. Por último, em junho, subiu ainda mais, atingindo R$ 221.590.

Continua após a publicidade

11. Toyota RAV4 – R$ 217.990

SUV híbrido teve vários reajustes, mas continua vendendo bem Acervo/Quatro Rodas

O SUV híbrido da Toyota vem recebendo reajustes em suas duas versões desde que foi lançado, em 2018.

Em fevereiro deste ano, a versão de entrada, S, era vendida a R$ 176.990. Agora, custa R$ 217.990. Um aumento substancial de R$ 41.000 ou 23,2%.

Já a topo de linha, SX, começou o ano com etiqueta fixada em R$ 195.990, mas saltou para R$ 239.990 em junho. Reajuste de R$ 44.000 ou 22,4%.

12. Volkswagen Tiguan R-Line – R$ 203.490

Tiguan Allspace R-Line 350 TSI
Versão R-Line tem porta-malas com abertura elétrica Divulgação/Volkswagen

A versão topo de linha do VW Tiguan passou por reajuste de R$ 15.500 nos últimos meses, saltando de R$ 187.990 para R$ 203.490.

13. Volvo S60 T4 Momentum – R$ 205.950

Volvo S60 estreou no Brasil em 2019 e vem importado dos EUA Divulgação/Volvo

Importado dos EUA, a versão de entrada do sedã S60 foi reajustada em R$ 10.000 no mês de junho, chegando aos R$ 205.950.

14. Volvo XC40 T4 Momentum – R$ 199.950

Volvo XC40 T4
SUV de entrada atingiu recentemente a marca dos R$ 200.000 Christian Castanho/Quatro Rodas

O último carro da lista é a configuração de entrada do SUV compacto XC40. Importado da Bélgica, o modelo era vendido a R$ 177.950 no mês de fevereiro, antes da pandemia. Agora, em julho, é negociado a R$ 199.950.

Continua após a publicidade

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da nova edição de quatro rodas? clique aqui e tenha o acesso digital.

Fernando Pires/Quatro Rodas

 

Publicidade