Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Segredo: Chevrolet Spin terá visual parecido com o do Cobalt

Visual retocado deve anteceder uma nova minivan, construída a partir de outra plataforma

Por Paulo Campo Grande 11 set 2017, 19h07
Dianteira será parecida com a do Cobalt
Dianteira será parecida com a do Cobalt Du Oliveira/Quatro Rodas

No início do mês, a GM anunciou investimentos de R$ 1,4 bilhão para modernizar a fábrica de Gravataí (RS) e desenvolver novos carros.

Segundo apuramos, esses novos modelos são nove modelos: dois hatches, dois sedãs, um SUV, uma picape, um crossover e duas minivans (5 e 7 lugares). Serão os frutos da nova plataforma GEM (Global Emerging Markets), para mercados emergentes, como o nome diz.

A plataforma GEM deve ser utilizada nos substitutos dos atuais Onix, Prisma, Cobalt, Montana e Spin, todos baseados na antiga plataforma GSV. Especula-se também que a Chevrolet estaria preparando a chegada de um inédito subcompacto feito para rivalizar com Fiat Mobi, VW Up! e o recém-lançado Renault Kwid.

A renovação será gradual. Parte dos produtos chega em 2019, parte em 2020. Assim, alguns dos modelos atuais ainda passam por reestilização antes da aposentadoria.

Continua após a publicidade

É o caso da Spin, que deve ganhar alterações em um de seus aspectos mais criticados: o visual. Frente (grade, faróis, para-choque) e traseira (lanternas) serão semelhantes às do sedã Cobalt, que foi redesenhado na linha 2016. Essa novidade deve chegar ao mercado no início de 2018.

Novas lanternas irão invadir a tampa traseira
Novas lanternas irão invadir a tampa traseira Du Oliveira/Quatro Rodas

O facelift não deverá ser acompanhado de mudanças mecânicas – isso já foi feito no final de 2016, quando a Spin ganhou melhorias no veterano motor 1.8 8V, opção de câmbio manual de seis marchas (além do automático, também de seis velocidades) e um sistema de aerodinâmica ativa na grade frontal.

Mesmo pouco atrativa, a Spin ainda tem números de mercado consideráveis: no acumulado de janeiro a agosto de 2017, a minivan foi o 33º veículo mais vendido do país, com 15.358 unidades emplacadas. Colabora para isso a quase inexistência de concorrentes – Citroën Aircross, Fiat Doblo e JAC J6 acabam fugindo de suas características e posicionamento de preço.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo da QUATRO RODAS! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

App QUATRO RODAS para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês