Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Red Bull propõe tipo de proteção diferente para a cabeça dos pilotos

Federação Internacional de Automobilismo (FIA) ainda decidirá qual equipamento será homologado

Por Diego Dias Atualizado em 9 nov 2016, 14h53 - Publicado em 15 mar 2016, 17h41
F1 Red Bull com proteção para o piloto

O Grande Prêmio da Austrália, que tradicionalmente abre o calendário da Fórmula 1, será disputado já nesse domingo (20/03). No entanto, o que mais vem chamando a atenção é o novo protetor de cockpit, testado pela primeira vez pela Ferrari no começo deste mês. Batizado de Halo, o equipamento (que protege a cabeça do piloto) desenvolvido pela equipe italiana não agradou parte dos pilotos e fãs por conta do seu visual e praticidade, no mínimo, discutíveis. A equipe Red Bull também estaria desenvolvendo seu protetor de cockpit, e o site Motorsport.com acaba de dar uma prévia de como ficará o equipamento, previsto para ser testado no próximo mês.

Ao contrário do sistema da Ferrari, que consiste em um arco feito em fibra de carbono que vem de trás e termina no centro do carro (na frente da cabeça do piloto), a versão da Red Bull conta com desenho mais harmônico e futurista. Ele traz um arco que vem da parte de trás do carro e que se apoia em duas barras nas laterais, deixando livre a visão do piloto. Porém, o item é envolvido por uma peça de acrílico, como em um para-brisa. “É mais elegante e espero que ofereça melhor visibilidade. Então vamos ver o que a FIA pensa sobre isso”, diz Christian Horner, chefe da Red Bull.

O projeto da Red Bull recebeu até apoio da Williams. “Eu acho que é interessante. Mas então você tem que se preocupar com água e condensação e todo esse tipo de coisa. Portanto, ainda é um trabalho em progresso”, afirma Claire Williams, vice-chefe da equipe. Em relação ao conceito feito pela Ferrari, o chefe da Red Bull teceu críticas: “É claro que temos de fazer tudo o que pudermos para mitigar isso (melhorar a segurança). Mas a proteção que está sendo analisada, o conceito de Halo, não teria ajudado Felipe Massa (no acidente em Budapeste em 2009, quando seu capacete foi atingido por uma mola) e, infelizmente, não teria ajudado Jules Bianchi (morto após colidir com um trator em Suzuka em 2014)”.

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) ainda decidirá qual conceito se tornará padrão na categoria, mas tudo indica que a associação já tem o modelo da Ferrari como o escolhido.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo da QUATRO RODAS! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

ou

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

App QUATRO RODAS para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês