Clique e assine por apenas 5,90/mês

Quinze dicas valiosas para viajar de carro nas férias sem passar aperto

Relembre quais são os equipamentos de segurança obrigatórios e sugestões para você não ficar para no trânsito

Por Guilherme Silva - Atualizado em 20 dez 2019, 08h00 - Publicado em 20 dez 2019, 07h00
Movimento nas rodovias é intenso no final do ano Alexandre Battibugli/Quatro Rodas

Seja para passar o Natal com a família em outra cidade ou curtir o réveillon na praia, muita gente aproveita as férias escolares e as festas de fim de ano para viajar de carro, aumentando consideravelmente o movimento nas rodovias brasileiras.  

Não importa se o trajeto é longo ou um simples bate-volta, o motorista tem de tomar certos cuidados para evitar surpresas desagradáveis. Veja abaixo 15 dicas para viajar sossegado e aproveitar o aguardado passeio planejado durante o ano:

1 – Verifique se as revisões e os equipamentos do veículo estão em dia 

Seguir o cronograma das revisões programadas é uma forma de garantir que todos os serviços estão em dia gilaxia/Getty Images

Nem pense em viajar se o carro estiver em mau estado de conservação. Além de comprometer a sua segurança, você ainda expõe terceiros a riscos desnecessários.

Nas estradas, o socorro é mais difícil e demorado, por isso a atenção deve ser redobrada. Faça as revisões programadas ou leve o seu carro a uma oficina de confiança para verificar e, se necessário, fazer a manutenção.

Lembre-se de conferir também as condições do estepe, macaco, triângulo de sinalização e chave de roda.

Esses equipamentos podem resolver rapidamente um contratempo provocado por um simples pneu furado, permitindo chegar a um local seguro. A falta desses itens é punida com multa por autoridades de fiscalização de trânsito.  

2 – Cheque o óleo e o líquido de arrefecimento do motor

Checar óleo e líquido de arrefecimento é primordial antes de uma viagem Acervo/Quatro Rodas

Antes da viagem, verifique o nível de óleo do motor frio e com o veículo parado em local plano. Observe se há vazamentos e obedeça os prazos de troca do lubrificante descritos pelo fabricante no manual do proprietário.  

Com o líquido de arrefecimento, vale tomar os mesmos cuidados. Se o nível do reservatório estiver abaixo do recomendado, não complete com água.

O ideal é levar o carro a uma oficina de confiança para conferir se há vazamentos, necessidade de fazer a limpeza do sistema ou a manutenção de algum componente. Utilize o fluido indicado pelo fabricante do veículo.

3 – Pneus

Bolhas e vincos podem comprometer os pneus  Christian Castanho/Quatro Rodas

Os pneus são o único ponto de contato do veículo com o solo, por isso merecem atenção especial.

Conferir a calibragem do conjunto deve se tornar um hábito semanal, mesmo que seja apenas para rodar na cidade. A pressão interna dos pneus tem de ser medida com eles ainda frios, obedecendo a indicação do fabricante do veículo de acordo com a ocupação máxima e quantidade de carga.

O motorista também deve ficar atento a possíveis bolhas causadas por impactos contra buracos na via. Esse defeito inutiliza o pneu, uma vez que as bolhas podem se romper repentinamente, provocando perda súbita de pressão e comprometendo a segurança dos ocupantes do veículo e de terceiros. 

Renault Mégane - pneus com pressão baixa
Parada no posto para recalibrar também é obrigatória Christian Castanho/Quatro Rodas

Também é importante observar o desgaste dos pneus. Sulcos com profundidade igual ou inferior a 1,6 mm diminuem a capacidade de drenagem de água e comprometem tanto a frenagem quanto a tração.

O Tread Wear Indicator (TWI), uma pequena elevação de borracha localizada no sulco, indica quando já está na hora de trocar o pneu.

Além de influenciar no conforto e segurança dos ocupantes do veículo, pneus em bom estado e calibrados corretamente ajudam a economizar combustível. 

4 – Freios

Pastilhas de freio são componentes que fazem parte da manutenção preditiva do veículo Silvio Gioia/Quatro Rodas

O sistema responsável por parar o veículo deve ser revisado periodicamente e antes de viagens. Verifique as condições de discos, pastilhas, lonas, tambores e se o fluido está no nível adequado e no prazo de validade.

5 – Suspensão

Suspensão por eixo de torção do vw golf

Suspensão por eixo de torção Acervo/Quatro Rodas

Todos os itens (amortecedores, bandejas, buchas, molas, pivôs e terminais) devem ser checados e, se necessários, substituídos.

Em alguns casos, serviços de alinhamento e balanceamento garantem que suspensão e rodas funcionem corretamente, preservando a vida útil de componentes e o comportamento dinâmico do veículo.

6 – Limpadores de para-brisa

Checagem nas palhetas evita que o motorista perca visibilidade Alexandre Battibugli/Quatro Rodas

Simples e relativamente baratas, as palhetas dos limpadores podem colocar em risco a segurança do veículo, em situações de chuva, se estiverem em más condições.

Não é raro o motorista perceber que os limpadores não funcionam adequadamente quando a visibilidade fica comprometida durante uma tempestade no caminho.

7 – Faróis e lanternas

Problemas nas lanternas e faróis podem acarretar em multas Divulgação/Volkswagen

Basta conferir se fusíveis e lâmpadas estão funcionando corretamente e se há infiltrações de água nos faróis e lanternas.

Além de evitar multa, rodar com os faróis baixos acesos nas estradas durante o dia torna o seu carro mais visível para outros motoristas (principalmente em locais e períodos de baixa luminosidade). 

8 – Pesquise o trajeto antes de sair de casa

Continua após a publicidade
Central Nissan Multi-App 2

Vale pesquisar a rota no aplicativo GPS de sua preferência Reprodução/Internet

Antes de pegar a estrada, vale a pena verificar as condições do percurso em aplicativos de navegação ou nos sites das concessionárias que administram rodovias privatizadas.

Se vai fazer o trajeto pela primeira vez, consulte o caminho na internet e tenha à mão um navegador GPS (Waze ou Google Maps, por exemplo).

Pesquise se há postos de abastecimento que ficam abertos 24 horas nos quais seja possível programar paradas para reabastecimentos e descanso. 

9 – Evite engarrafamentos

Viajar em horários alternativos pode evitar congestionamentos nas estradas durante os feriados. Se os compromissos pessoais e profissionais permitirem, vale a pena sair um pouco mais cedo para não ficar parado no caminho.

10 – Viaje descansado

Christian Castanho/Quatro Rodas

Muitos acidentes são provocados por motoristas que cochilam ao volante. Se, em viagens longas, não for possível revezar no comando do veículo, procure dormir bem na noite anterior.

Evite prosseguir se sentir sonolência e perceber perda de atenção na condução do veículo. 

11 – Lugar de criança é na cadeirinha

Crianças devem ser transportada em dispositivos de retenção (assentos elevatórios, bebê-conforto ou cadeirinhas) adequados à estatura e idade, mesmo em trajetos curtos.

Segundo a NHTSA, agência responsável pela segurança dos viária nos Estados Unidos, esses equipamentos, quando usados corretamente, reduzem em 45% o risco de ferimentos fatais em caso de acidente.

Além de proteger os pequenos, as cadeirinhas evitam que o motorista seja autuado por infração gravíssima com 7 pontos na CNH, multa de R$ 293,47 e retenção do veículo até a regularização. 

12 – Acomode a bagagem corretamente

É importante distribuir o peso no interior do carro para não interferir no equilíbrio ao rodar. Bagagens sobre o teto alteram o centro de gravidade e influenciam no comportamento do veículo em curvas e frenagens.

Não deixe objetos soltos na cabine, pois eles podem atingir violentamente os ocupantes em caso de acidente ou freadas bruscas.

Se levar bicicletas, lembre-se que elas devem ser transportadas em racks próprios, não superando o limite de altura de 4,40 metros.

Na traseira, as bikes penduradas em suportes não podem ultrapassar a largura do carro (contando os espelhos retrovisores) e nem obstruir lanternas, refletores e a placa do veículo. 

13 – Cuidado com o seu pet

Pets também merecem um cuidado especial para viajar Divulgação/Internet

Animais de estimação também devem ser acomodados corretamente dentro do carro. Transportá-los soltos nos bancos, no colo de algum passageiro ou com a cabeça para fora da janela são práticas passíveis de multa.

O correto é carregá-los com equipamentos apropriados, como cadeirinha, caixa de transporte ou cinto de segurança específico – seguindo as medidas adequadas ao porte do animal. 

14 – Kit viagem

Viagem de carro com crianças
Principalmente com crianças, itens básicos de alimentação e higiene são imprescindíveis Acervo/Quatro Rodas

Viagens estão sujeitas a imprevistos, como congestionamentos, interdição de rodovias, entre outros contratempos.

Leve um kit com lenços, papel higiênico, sacos plásticos, filtro solar, repelente de insetos e medicamentos de uso contínuo.

Água e petiscos, como biscoitos, frutas e chocolates, aliviam a sede e a fome até chegar ao destino. Uma boa trilha sonora também ajuda a passar o tempo.

15 – Não facilite para os ladrões

Com mais movimento, o número de furtos e roubos também aumenta Divulgação/Honda

Nas férias é normal dar aquela relaxada e baixar a guarda em relação à segurança. Sempre tranque as portas nas paradas e evite deixar objetos de valor, embrulhos e sacolas à mostra no interior do veículo.

Leve consigo os documentos. Mantenha os vidros fechados, principalmente ao trafegar por trechos urbanos no período noturno.

Caso tenha de fazer uma parada, procure local seguro, como postos de serviço e bases policiais. Redobre a atenção ao passar debaixo de pontes e viadutos.

Continua após a publicidade
Publicidade