Clique e assine por apenas 8,90/mês

Projeto CC21: substitutos dos Citroën C3 e Aicross serão bem diferentes

Nova geração dos compactos da Citroën será lançada no Brasil em 2021 e inclui hatch, aventureiro e sedã

Por Henrique Rodriguez - Atualizado em 31 ago 2020, 18h14 - Publicado em 31 ago 2020, 17h13
Novo compacto terá menos de 4 m de comprimento e porte de Sandero Team BHP/Reprodução

Em matéria de automóveis, a Índia está muito mais próxima do Brasil do que parece. Hyundai Creta, Toyota Etios, Honda WR-V e Renault Kwid estreitaram a relação entre as duas nações. A próxima geração de compactos da Citroën logo se juntará a este grupo.

SC21, C21, Smart Car. Há alguns codinomes para tratar do projeto que terá a missão de lançar a marca Citroën na Índia no início de 2021. O trabalho vem sendo feito junto com o CK Birla Group (dona da Hindustan e representante dos caminhões Mitsubishi), com quem a marca francesa formou uma joint venture para produzir no país.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

O primeiro – e mais importante – carro desse projeto é um hatch compacto com menos de 4 m de comprimento que no Brasil terá a missão de substituir o C3. E já começou a aparecer nas ruas, como revela o flagra publicado pelo site Team BHP.A imprensa indiana o chama de C3 Sporty e o sobrenome ajuda a justificar as diferenças da carroceria.

Citroen Smart car c21
Team BHP/Reprodução

A frente é elevada e curvada, e terá luzes diurnas de led separadas dos faróis para manter algo da identidade visual dos Citroën europeus, mas com algumas diferenças, como leds em formato de ‘Y’.

O resto da carroceria será mais quadrado para aproveitar melhor o espaço interno. O próprio porte será avantajado, semelhante ao de um Renault Sandero.

Continua após a publicidade

E não se trata de um substituto para o Aircross, que também é contemplado pelo projeto e será apresentado mais tarde. Este poderia se tornar uma versão aventureira do compacto para se distanciar do C4 Cactus, que ainda tem ciclo de vida de pelo menos mais seis anos. O terceiro integrante da família seria um sedã compacto.

Em comum, os três terão a plataforma. Será a CMP, ou melhor, uma variação dela. De acordo com o parceiro Autos Segredos, a base modular será simplificada de alguma forma neste projeto. E olha que ela foi desenvolvida por outra joint venture, entre a PSA e a chinesa Dongfeng, já pensando em redução de custos.

O lançamento deles no Brasil está previsto para acontecer ao longo de 2021 e 2022. A Índia ainda terá um quarto modelo a ser lançado em 2023.

Seguindo a regra de complementaridade das linhas entre Peugeot e Citroën, o novo compacto da Citroën será mais barato que o novo Peugeot 208. Justamente por isso, o substituto do C3 seguirá com o motor três cilindros 1.2 Puretech flex de 90 cv, além do 1.6 16V de 118 cv.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Continua após a publicidade
Publicidade