Pré-estreia: as principais características da Toro, a nova picape intermediária da Fiat

Prevista para fevereiro de 2016, ela vai se situar entre as compactas e médias e custará menos que seu primo, o Jeep Renegade

segredo segredo

segredo (/)

Plataforma derivada do Renegade – Mas da coluna central para trás é inteiramente nova, com estrutura reforçada. No comprimento, a Toro será quase 70 cm maior que o SUV da Jeep, totalizando cerca de 4,9 metros.

Motor e câmbio herdados do Renegade – O motor 1.8 flex terá alterações para obter melhor rendimento. O 2.0 diesel entra sem mudanças. Em relação à transmissão, as versões flex virão apenas com um câmbio automático de seis marchas, enquanto as diesel terão duas opções: manual de seis marchas e automática de nove velocidades.

Suspensão e freios modernos – Todas as versões contarão com suspensão do tipo McPherson na dianteira e dual-link na traseira. Os freios serão a disco nas quatro rodas. E a direção terá assistência eletro-hidráulica.

Cabine espaçosa – Vai oferecer mais espaço que o Renegade, principalmente no banco de trás. Dependendo da versão, a picape vai contar com recursos que vão de ar-condicionado a central multimídia de série, passando por luzes de posição com leds e sistemas de segurança como ESP.

Acabamento caprichado – O uso de materiais deve seguir o padrão ditado pelo Jeep (o que significa uma melhora em relação à média da Fiat). O SUV também influencia o estilo do interior da picape.

fiat-toro-tras.jpeg fiat-toro-tras.jpeg

fiat-toro-tras.jpeg (/)

Caçamba versátil – A carga útil varia de 700 kg, na versão flex, a 1 tonelada, na diesel, com tração 4×4. A tampa traseira terá abertura em 90 graus, dividida em duas partes – e com acionamento elétrico.

Preço competitivo – A lista de preços andará paralela à do Renegade, mas alguns milhares de reais abaixo. Isso porque, mesmo compartilhando partes da plataforma, motor, câmbio e diversos outros componentes com o Jeep, a Toro paga menos IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados). As alíquotas do Renegade são de 11%, para as versões 1.8 flex, e 25%, para as 2.0 diesel, enquanto para a Toro serão sempre de 8%, independente da motorização adotada.

LEIA MAIS:

– Nova Toyota Hilux é lançada na Europa. Confira detalhes e fotos

– Ford Ranger reestilizada será feita na Argentina, e deve chegar ao Brasil em 2016

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s