Por dentro do DNA esportivo do Sandero R.S. 2.0

O jornalista Rodrigo França conta todos os detalhes do lançamento que mexeu com o mercado dos esportivos nacionais

renault-sandero-rs-post-3-3 renault-sandero-rs-post-3-3

APRESENTADO POR RENAULT SPORT

O segmento de hot hatches sempre mexeu com o imaginário dos garotos que acabavam de tirar carteira de habilitação com 18 anos de idade ­ou, no caso deste que vos escreve, até mesmo hoje aos 37. Afinal, ter um carro esportivo pode ser o sonho de 10 entre 10 motoristas, mas a dificuldade é justamente conseguir um orçamento adequado para um carro com muita potência e performance, ainda mais no começo de sua vida financeira.

Daí a expectativa de sucesso para um novo integrante deste segmento que, até alguns meses, andava meio esquecido aqui no Brasil. A chegada do novo Renault Sandero R.S. 2.0 promete revolucionar este jogo: afinal, com uma relação peso­potência que o enquadra como esportivo, o carro se torna hoje, na minha opinião, a melhor opção no mercado pelo seu preço (a partir de R$ 58.880).

Para vencer esta briga, o Sandero traz na bagagem uma experiência nas pistas de tradição internacional: trata-­se do primeiro carro R.S. fabricado e vendido no Brasil, trazendo o DNA esportivo da divisão Renault Sport, que já fez história no automobilismo mundial com suas inovações e desenvolvimento em diversas categorias, seja nas de base até as principais, como Formula E e F­1.

O desenvolvimento do novo Renault Sandero R.S. 2.0 teve o envolvimento direto de 75 engenheiros desta divisão esportiva da montadora francesa e consumiu mais de 120 mil horas trabalho. Por isso, o modelo traz importantes mudanças. E não apenas estéticas, mas também mecânicas, sobretudo no motor, câmbio, suspensão e freios.

renault-sandero-rs-post-3-5 renault-sandero-rs-post-3-5

O motor 2.0 aspirado entrega 150 cavalos de potência com etanol ­ o carro é flex, como as outras linhas Sandero. Com isso, o “hot hatch” atinge a velocidade máxima de 202 km/h e vai de 0 a 100 km/h em apenas 8 segundos. Como é um carro com 1.161 quilos, o carro pode ser considerado um verdadeiro esportivo ­ é preciso que a relação peso/potência seja inferior a 8 (o R.S. tem 7,74), algo que concorrentes diretos não possuem, sobretudo nesta faixa de preço ou mesmo para carros de até R$ 70 mil.

Além do propulsor, as principais alterações em relação ao Sandero Dynamique são as novas regulagens de suspensão, o assistente de arrancada em subida (HSA), o sistema de freios a disco nas quatro rodas, o controle eletrônico de estabilidade (ESP) com regulagem específica R.S. e o sistema de direção eletro­hidráulica (EPHS), além dos três modos de condução que podem ser selecionados através do botão “R.S.drive”: Standard, Sport e Sport+ com o ESP desligado. O câmbio tem seis marchas e suas relações curtas garantem uma tocada mais esportiva.

sandero-r-s-post-3-rep sandero-r-s-post-3-rep

Por fora, as principais diferenças visuais ficam por conta dos novos para­choques (dianteiros e traseiros), rodas 195/55 R16 com acabamento ‘Black Aluminium’ (opcional rodas 205/45 R17), saias laterais, do spoiler traseiro, dupla saída do escapamento, espelhos retrovisores na cor preta brilhante e inscrição R.S. abaixo do logotipo Renault na grade dianteira e também na tampa traseira.

O interior também promete agradar aqueles que buscam um carro esportivo também nos mínimos detalhes: é totalmente inspirado em um cockpit, com pedaleiras de alumínio, além de bancos e volante esportivos exclusivos. As cores e grafismos do painel de instrumentos são específicos da versão R.S., as saídas de ar ganharam detalhes na cor vermelha e os puxadores das portas são na cor Dark Metal.

renault-sandero-rs-post-3-4 renault-sandero-rs-post-3-4

O Renault Sandero R.S. 2.0 é um carro completo e vem de série, entre outros itens, com sistema de ar­condicionado automático e Media NAV Evolution, a moderna central multimídia integrada ao painel com tela de 7 polegadas touchscreen, que oferece bem mais do que GPS, Bluetooth® e rádio. As rodas de 17 polegadas (único opcional) fazem com que o modelo saia por R$ 59.880.

O sistema de escape tem cano de escapamento de diâmetro 0,5 mm mais largo, um novo silencioso traseiro, além de saída dupla do escapamento, proporcionando um som envolvente e contribuindo para a performance do Renault Sandero R.S. 2.0. Quando o propulsor é acionado, o som rouco e provocador que sai do escapamento só atiça a vontade de quem está no volante colocar logo o carro em ação.

E é justamente quando pisamos fundo no acelerador que o R.S. justifica toda sua expectativa em cima daquele que tem tudo para ser seu primeiro esportivo. E, com isso, fazer a alegria daquele menino de 18 anos que, no fundo, você descobre sempre fará parte de você.

renault-sandero-rs-post-3-1 renault-sandero-rs-post-3-1

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s