Clique e assine por apenas 5,90/mês

Peugeot e-Legend antecipa o salto tecnológico que os carros terão em breve

Conceito e-Legend traz avanços nas áreas de conectividade, eletrificação, automação e recursos de inteligência artificial

Por Paulo Campo Grande - 19 set 2020, 01h31
Peugeot e-Legend Concept é inspirado no antigo 504 Coupé Divulgação/Peugeot

Não é de hoje que os carros estão mudando sua natureza de mecânica para eletrônica. E, à medida que essa transformação ocorre, a evolução tecnológica passa a acontecer em velocidades cada vez maiores, algo frequente na indústria de laptops ou celulares.

Um sinal desse processo pode ser visto pelo que as montadoras estão preparando para os próximos anos, de olho nos futuros elétricos e autônomos.

No Salão de Paris, em outubro, a Peugeot apresentou um conceito que dá uma boa pista do que vem por aí.

Interior tem visor digital, volante escamoteável, telas laterais e bancos de veludo Divulgação/Peugeot

O e-Legend Concept tem estilo inspirado no legendário 504 Coupé, de  1969 (desenhado pelo estúdio Pininfarina), mas traz grandes avanços na área de eletrificação, conectividade e automação.

Segundo a Peugeot, algumas de suas tecnologias, como os recursos de inteligência artificial, estarão nos carros da marca produzidos em série no prazo de dois anos. Confira as principais inovações abaixo.

Quatro tipos de condução
A escolha pode ser feita por comando de voz

Autônomos

Soft: privilegia o conforto, reduzindo a quantidade de informações exibidas, para que os ocupantes possam ler, jogar videogames, assistir a filmes com o mínimo de interferências.

Continua após a publicidade

Sharp: assegura total interação com o ambiente externo tanto no que diz respeito ao vínculo do carro com as ruas quanto em relação à conectividade.

Zonas sonoras permitem a cada ocupante ouvir o que quiser sem atrapalhar os demais. Essa individualização de conteúdos possibilita, por exemplo, o envio de mensagens de navegação só para o motorista.

Controlados

Legend: modo de condução tradicional, com o motorista assumindo o comando de volante e dos pedais, como em um carro elétrico convencional.

Boost: modo tradicional mas assistido pela tecnologia de câmeras que projetam o ambiente externo em 180 graus em 16 telas localizadas à frente (painel e para-sóis) e nas laterais da cabine (nas portas).

Ficha técnica

Motores elétricos: 4 (um por roda)
Potência: 340 kW
Torque: 81,6 mkgf
Baterias: 100 kWh
Autonomia: 600 km
Carga rápida: 25 minutos (80% ou 500 km)
0 a 100 km/h: 4 segundos
Velocidade máxima: 220 km/h

Continua após a publicidade
Publicidade