Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Peugeot e-208 GT enfim chega ao Brasil e parte dos R$ 244.990

Apresentado ao país há um ano, o elétrico chega com muita tecnologia e exclusividades no visual e no pacote de equipamentos

Por Guilherme Fontana 28 set 2021, 11h16
Peugeot 208 E-GT
O e-208 GT chama a atenção pelo desenho atraente Fernando Pires/Quatro Rodas

A Peugeot lançou nesta terça-feira (28) o e-208 GT, a versão elétrica e esportiva do compacto. Apresentado pela primeira vez há um ano, e já comparado aos seus principais rivais, o modelo chega em configuração única por R$ 244.990, mas só está disponível em duas concessionárias brasileiras: uma em São Paulo e outra no Rio de Janeiro.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

O modelo é equipado com um motor elétrico de 136 cv de potência e 26,5 kgfm de torque, e tração dianteira. Com esse conjunto, nos testes de QUATRO RODAS, ele foi de 0 a 100 km/h em 8,5 segundos. A velocidade máxima é limitada a 150 km/h para preservação da bateria.

Peugeot 208 E-GT
Elétrico mantém a esportividade visual mesmo sem ter saída de escape Fernando Pires/Quatro Rodas

De acordo com a Peugeot, a autonomia da bateria de 50 kWh é de 340 km em ciclo WLTP e a recarga de 80% em um carregador doméstico de 7,4 kWh leva 6h. Já com o carregador bivolt que acompanha o carro, a reposição da energia pode levar até 14h30min. Em carregadores públicos ultra-rápidos, de 100 kW, a promessa é de que 80% da carga seja feita em 30 minutos.

  • As estações domésticas de recarga da WEG, com 7,4 kW, serão vendidas nas concessionárias. Para o lançamento, a estação será entregue gratuitamente aos 20 primeiros compradores do e-208 GT.

    Continua após a publicidade
    Peugeot 208 E-GT
    Interior com ares futuristas é a marca registrada do 208; no elétrico, o acabamento é ainda mais caprichado Fernando Pires/Quatro Rodas

    Pacote único e exclusividades

    O e-208 GT chega ao Brasil com pacote fechado de equipamentos, sem nenhum opcional. Entre os itens, há faróis full LED com facho alto automático, piloto automático adaptativo, quadro de instrumentos digital, leitura de placas, teto solar panorâmico, carregador de celulares por indução, assistente de permanência em faixa e chave presencial.

    Entre os diferenciais do modelo elétrico, que é importado da Eslováquia, em relação ao 1.6, vindo da Argentina, estão o acabamento mais refinado, com costuras verdes e azuis em diversas peças, grande uso de materiais emborrachados, bancos esportivos com padronagem diferenciada, alavanca do câmbio com formato de joystick e a central multimídia, que tem 10 polegadas (contra 7 do argentino) e melhor resolução.

    peugeot e-208 gt
    Bancos dianteiros têm formado e acabamento exclusivos Fernando Pires/Quatro Rodas

    Por fora, o e-208 pode ser reconhecido pela grade, com traços na cor da carroceria que parecem se expandir a partir do leão central, rodas de 17 polegadas com desenho esportivo, molduras pretas nas caixas de roda, lanternas de LED, logotipos da marca com fundo azul, porção central do para-choque traseiro em preto brilhante e suspensão mais baixa.

    Também há exclusividade na paleta de cores. Além das clássicas tonalidades de preto, prata e cinza, o 208 elétrico também pode ter a carroceria nos tons amarelo Faro, vermelho Elixir e azul Vertigo (este mais claro em relação ao azul quasar das versões 1.6).

    peugeot e-208 gt
    e-208 GT tem rodas de 17 polegadas, molduras pretas nas caixas de roda e suspensão mais baixa Fernando Pires/Quatro Rodas

    Eletrificação da Stellantis

    O e-208 GT é o segundo modelo da ofensiva elétrica prometida pela Stellantis ao Brasil, que teve o pontapé inicial com o Fiat 500e. Na marca Peugeot, o 208 abre as portas e mais um modelo já está confirmado para chegar ao país ainda neste ano: a van comercial e-Expert.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

    Capa 749
    Arte/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade