Clique e assine por apenas 8,90/mês

Novo Toyota Corolla da Stock Car surge invocado e com V8 de até 550 cv

Marca japonesa estreia na categoria, que volta a ter carros com carroceria monobloco depois de 21 anos. Chevrolet Cruze atualizado também foi mostrado

Por Daniel Telles - 28 fev 2020, 16h03
Toyota Corolla estreia este ano na Stock Car; carroceria monobloco deixa o modelo de corrida mais parecido com o de rua Stock Car/Instagram

Mais de duas décadas depois, a Stock Car Brasil, maior categoria de automobilismo do país, resolveu aposentar o chassi tubular do tipo bolha para voltar a ter carros com carroceria monobloco em seu grid de largada.

E mais: quatro anos depois, a categoria volta a colocar mais de um fabricante nas pistas. Agora, além da Chevrolet com o Cruze, a Toyota também faz parte da categoria com o Corolla.

Ambas as marcas, inclusive, testaram os dois modelos nesta sexta-feira (28), no Autódromo de Vello Città (SP). Ingo Hoffmann, maior campeão da história da categoria, com 12 títulos, foi o escolhido para pilotar os novos modelos pela primeira vez.  

Distância entre-eixos mudou de 2,80 m para 2,741 m. Mudança deixa o carro mais ágil nas curvas e menos estável em alta velocidade Stock Car Brasil/Instagram

A estreante Toyota mandará para o grid uma versão do Corolla preparada pela Gazzoo Racing, divisão responsável por desenvolver os modelos de competição da marca ao redor do mundo.

Continua após a publicidade

A participação da marca japonesa na Stock será comandada pela Toyota Motor Sport da Argentina, que inclusive trouxe para competir na categoria o também argentino Matias Rossi.

Além do estrangeiro, Rubens Barrichello, Nelsinho Piquet e Rafael Suzuki estão confirmados como pilotos da marca nipônica na equipe Full Time, comandada por Mauricio Ferreira.

O Chevrolet Cruze, que participa da competição desde 2016, também estará todo reformulado. Isso porque, vale lembrar, o modelo será construído sob um chassi monobloco pela primeira vez.

Carros foram testados pela primeira vez hoje (28), em Mogi das Cruzes, comandados pelo piloto Ingo Hoffmann Stock Car/Instagram

Segundo a Stock Car, cada marca utilizará o seu próprio bloco de motor.

Continua após a publicidade

Entretanto, para os dois modelos está mantido a especificação V8 6.8 movida a etanol, capaz de render 460 cv de potência e 61,2 kgfm de torque, sem que o botão de ultrapassagem seja acionado.

Com o “push to pass” a potência passa para 550 cv e o torque para 71,4 kgfm.

O câmbio será sequencial e automatizado de dupla embreagem com seis marchas, com as trocas feitas manualmente através de borboletas atrás do volante.

A primeira das 12 etapas da temporada 2020 da Stock Car Brasil acontece no dia 29 de março, em Goiânia (GO), com a já tradicional Corrida das Duplas, em que pilotos do mundo todo são convidados para revezarem com os pilotos do grid original.

Publicidade