Clique e assine por apenas 8,90/mês

Novo Suzuki Jimny está para chegar, mas prepare-se para pagar R$ 100.000

Nova geração chega em novembro, importada do Japão, e será vendida junto com o veterano jipinho nacional, que seguirá sendo produzido aqui

Por Renan Bandeira - Atualizado em 11 out 2019, 14h57 - Publicado em 11 out 2019, 14h48
Novo modelo tem linhas diferentes do Jimny nacional com capô e teto mais planos Divulgação/Suzuki

A família Jimny da Suzuki ganhou um irmão maior: o Jimny Sierra. Apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo, em 2018, o jipão chega ao mercado oficialmente em novembro deste ano com estimativa de preço em R$ 100.000 para as versões mais caras.

Mesmo com a chegada do novato, o Jimny convencional continuará sendo fabricado na Suzuki em Catalão (GO), e deverá ser vendido como SUV compacto abaixo do Sierra.

Atualmente, o Jimny parte de R$ 74.490 na versão de entrada, 4Work, mas chega a R$ 92.990 na de topo, Desert.

O jipe tem calhas no teto para a instalação de racks nas extremidades Divulgação/Suzuki

Já a nova geração do jipe chega ao Brasil disponível em três versões, sendo duas automáticas: 4You MT, 4You AT e 4Style.

Continua após a publicidade

Apesar da aparência um tanto robusta por fora, internamente o veículo traz tecnologia, com central multimídia de 7 polegadas compatível com Apple CarPlay e Android Auto e ar-condicionado digital automático.

No interior, a central multimídia dá uma quebra a robustez externa do veículo Divulgação/Suzuki

Importado do Japão, o jipe terá um motor 1.5 de 108 cv e 14,1 mkgf, com opção de câmbio automático e tração 4×4 com reduzida e diferencial traseiro com deslizamento limitado (LSD).

Diferente do 1.3 de 85 cv e 11 mkgf de torque que equipa a linha Jimny atual.

O veículo ainda conta com controle de estabilidade (ESP), assistente de partida em rampas (Hill Hold) e assistente de descida (Hill Descent).

Continua após a publicidade

As diferenças para o Jimny nacional não estão apenas na motorização. O design externo é bem diferente, com o Sierra mais quadrado, fugindo das das linhas curvas do jipinho feito aqui.

Igualmente, eles têm apenas os retrovisores e as molduras dos para-lamas, que ainda são maiores no importado. Por dentro, o painel é bem mais moderno, e pouco lembra as peças de acabamento típicas dos anos 90 do Jimny atual.

Publicidade